Automobilismo

Há 30 anos, Ayrton Senna conquistava o seu tricampeonato mundial de Fórmula 1

Foto: Divulgação/McLaren

Nesta quarta-feira (20) completa 30 anos da conquista do tricampeonato mundial de Fórmula 1 de Ayrton Senna, em Suzuka, na penúltima corrida da temporada. Com a conquista, o piloto brasileiro se consagrava como um dos maiores vencedores da categoria mais alta do automobilismo.

A temporada

Senna abriu o campeonato de 1991 com uma dominante vitória em Phoenix, nos Estados Unidos. Em seguida veio a tão sonhada vitória no Grande Prêmio do Brasil, onde Nigel, postulante ao título, rodou restando 12 voltas para o fim, e com sete o piloto da McLaren estava apenas com uma marcha. 

Após este período de dominância em mais duas corridas, Imola e Mônaco, a Williams enfim se acertou e começou a de fato a rivalizar com a McLaren, e o primeiro piloto da Williams com Senna pelo campeonato mundial de pilotos daquela temporada. Naquela ocasião, o paulista era bicampeão e o atual vencedor da temporada de 1990.

No Canadá, Mansell liderava a corrida com sobras. Senna havia abandonado com problemas no carro, mas na última volta, a três curvas da bandeirada, a Williams do “leão” quebrou e a vitória ficou com o segundo colocado daquela prova, Nelson Piquet. A prova marcou aquela que seria a última ida do tricampeão ao lugar mais alto do pódio na F1.

Tricampeonato e festa

No regulamento de 1991 ( que perdurou até 2003), as últimas etapas eram Japão e Austrália (posteriormente se inverteria e o país da Oceania abriria os campeonatos e o Brasil até 2009 encerraria). Ao chegar em Suzuka, Ayrton precisava terminar a frente do britânico.

A pole foi de Gerhard Berger, e a estratégia de Senna era permitir que o companheiro de equipe disparasse na ponta, enquanto que ele largando de segundo, seguraria o seu adversário que saia da terceira colocação. E segurou. Enquanto Berger colocava tempo entre os dois, o brasileiro aguentava o forte ímpeto do inglês.

Até que na nona volta, Mansell tentou uma ultrapassagem arriscada por fora na primeira curva, perdeu o controle de sua Williams e atolou na brita que o impediu de retornar, decretando assim o final do campeonato mundial de 1991, e o tricampeonato de Ayrton Senna da Silva, que comemorou desde aquele momento.

Final da prova

Após vencer o campeonato por antecipação, Senna “caçou” Berger e ultrapassou o austríaco para liderar o Grande Prêmio do Japão. E liderou como sempre fez, até a volta 53 e final, quando foi desacelerando para que o companheiro pudesse se aproximar e na última curva acenou permitindo que o segundo piloto da McLaren ganhasse a prova. A festa foi completa pois foi a primeira vitória do seu amigo na McLaren.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook

Último título brasileiro

Esta conquista de Senna marcou o final de um domínio brasileiro que surgiu com Emerson Fittipaldi, e foi a última vez em que um brasileiro venceu o campeonato de pilotos da Fórmula 1. De lá para cá, Rubens Barrichello bateu duas vezes “na trave”, em 2002 e em 2009, e Felipe Massa, em 2008, quase venceu, mas na última curva, na última volta, na última corrida, Lewis Hamilton colocou a sua McLaren e impediu o título brasileiro em casa.

Até hoje a narração de Galvão Bueno no momento em que Nigel Mansell perde o controle e joga fora o campeonato de 1991 é lembrado e emociona, ainda com a chegada das McLarens e o inesquecível “eu sabia, eu sabia” emitidos pelo locutor da Rede Globo.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top