Guarani

Aal explica Éder Sciola na lateral do Guarani: ‘Consistência defensiva’

Aal explica Éder Sciola na lateral do Guarani: 'Consistência defensiva'
Crédito: Thomaz Marostegan / Guarani FC

As atuações inconstantes de Éder Sciola pelo Guarani, na retomada do Campeonato Paulista, não devem ser suficientes para resultar em alteração.

Após derrota diante do São Paulo, na última quarta-feira à tarde, pelo placar de 3 a 2, Allan Aal justificou a decisão de manter aposta no camisa 70 como titular na lateral-direita do Bugre em detrimento a Mateus Ludke, cria da base.

+ Aal explica saída de Rafael Costa no Guarani: ‘Não teve volume de jogo’

“Eu acho que o (Éder) Sciola dá uma consistência defensiva maior. É um jogador que tem uma bola parada ofensiva muito forte, não na batida, mas na conclusão. É um jogador com uma maior experiência. O (Mateus) Ludke se apresentou bem em algumas partidas, principalmente no começo. Depois, teve uma queda de rendimento e conversamos com ele, até por ser um menino ainda, um jogador jovem e prata da casa”, afirmou, em coletiva de imprensa.

“A gente vem procurando trabalhar não só a questão do jogo com ele, mas a questão de treinamento para que ele possa evoluir. Nesses jogos onde você, naturalmente, acaba sofrendo um pouquinho mais defensivamente, a escolha do Sciola é justamente por isso. Porém, ele vem dando uma consistência ofensiva boa também pelo lado direito, tanto é que as jogadas hoje foram criadas ali através da construção do início da jogada com ele”, acrescentou.

SEM TERROR

Allan Aal adotou equilíbrio no discurso para defender o trabalho realizado à frente do Guarani, apesar da terceira derrota em seis jogos no Campeonato Paulista.

“Primeiro, a gente tem que ter frieza de analisar que é um jogo difícil de você ganhar. É um jogo contra o São Paulo, no Morumbi. É uma equipe que vem de grandes resultados, de grandes jogos, que tem um elenco muito qualificado e um investimento altíssimo. Obviamente, a gente veio para cá para vencer a partida e para buscar, pelo menos, um ponto, mas principalmente para vencer a partida”, pontuou.

“A gente que está no meio do futebol tem que saber trabalhar com isso. O Guarani é uma grande equipe. É um clube grande, vem procurando se reestruturar e vem procurando manter um elenco não só para o Campeonato Paulista, mas também para Série B. Então tudo isso a gente tem que levar em consideração e saber cobrar internamente os atletas. É a gente se cobrar, mas, ao mesmo tempo, manter o equilíbrio porque não foi contra qualquer um aí que a gente acabou perdendo esses pontos, principalmente hoje fora de casa”, finalizou.

E AGORA?

Com cinco pontos em seis jogos, o Guarani, fora da zona de classificação às quartas de final, volta a campo pelo Campeonato Paulista na próxima terça-feira, 20 de abril, diante da Ferroviária, na Arena da Fonte Luminosa, em Araraquara.

O horário do confronto ainda não foi confirmado pela Federação Paulista de Futebol (FPF). Por conta do decreto estadual, bola só pode rolar a partir das 20h.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top