Palmeiras

Abel Ferreira lamenta resultado com gol no fim: “O futebol tem fatores aleatórios”

FOTO: DIVULGAÇÃO/PALMEIRAS/CESAR GRECO

O Palmeiras perdeu por 1 a 0 para o Goiás neste sábado (21), no estádio da Serrinha, em Goiânia. Além de perder uma série invicta de nove jogos, a derrota pelo Campeonato Brasileiro foi a primeira de Abel Ferreira desde que o comandante português chegou ao clube.

Em entrevista coletiva ao canal TV Palmeiras, o treinador alviverde lamentou o primeiro resultado negativo. Após sofrer o gol da derrota aos 48 minutos do segundo tempo, Abel Ferreira destacou que isso é normal no mundo do futebol e elogiou a equipe, apesar dos 21 desfalques do Verdão:

“É o futebol. Muitas incertezas hoje no jogo, umas controlamos, outras não. Nós temos que nos habituar que o futebol tem fatores aleatórios. Começamos muito bem, aos 10 segundos, com uma oportunidade de fazer gol. Depois tivemos, infelizmente, a lesão do Luiz Adriano e expulsão do Mayke. São muitas contrariedades, mas a equipe conseguiu se reajustar. Sabíamos que, com um menos jogador, tínhamos que ser extremamente inteligente”, disse o comandante do time.

PENA DURA AO PALMEIRAS

Além disso, Abel Ferreira comentou que a derrota foi uma pena dura a um time que se esforçou em campo:

“O adversário não criou uma oportunidade a não ser o gol “de fora da rua”. É o futebol. Um grande gol. Tivemos nossas oportunidades, saindo para a transição. Foi um resultado muito penalizador para nós, mas não vou fugir da minha conduta, da minha forma de ser. Eu disse que não íamos ganhar sempre, um dia ia acontecer. Eu não tenho nada a dizer aos meus jogadores, todos que entraram deram o melhor de si, mesmo contra todas as contrariedades. Infelizmente fomos penalizados por todas as incidências de jogo. Hoje vamos sofrer, mas amanhã é outro dia e prepararemos a equipe para o próximo confronto”, falou o professor.

AUSÊNCIAS E RETORNOS

Apesar das ausências, o Palmeiras contou com dois retornos na partida de hoje, Luan e Gabriel Menino, recuperados da COVID-19. Abel se mostrou contente com os retornos, mas informou que esses não treinaram normalmente:

“São dois jogadores que praticamente não treinaram com a equipe (desde a chegada de Abel). Não faço magia, sem treino é difícil, esperar que os jogadores façam o melhor de si sem treinar com a equipe. O Gabriel Menino chegou hoje, o Fabrício também e não tinha treinado com a equipe. Mas estamos aqui e eu sempre disse que não vou fugir. Nas vitórias e nas derrotas, o responsável sou eu, tudo que aconteceu é culpa minha, as substituições, bem ou mal feitas, eu sou o culpado”, disse o português.

POSSÍVEL PARALISAÇÃO DO CAMPEONATO

Quando perguntado a respeito de uma possível paralisação do campeonato por conta do alto número de casos de COVID-19, o treinador do Palmeiras mostrou respeitar a decisão das entidades responsáveis:

“Sobre (questão de) saúde, não tenho competência para isso. Não é a minha especialidade, acredito que as entidades competentes analisam e as decisões que tomam é sempre em função daquilo que é melhor para a nossa sociedade. Portanto, é deixar essa decisão a quem tem estudo. Só posso dizer minha opinião e ela pouco conta porque não tenho conhecimento para ter uma opinião fundamentada”, disse Abel Ferreira.

Para saber tudo sobre o Palmeiras, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

To Top