Bahia

Ainda no Z-4! Veja o que precisa acontecer para o Bahia deixar a zona na próxima rodada

Foto: Vitor Tamar/EC Bahia

Apesar da vitória por 2 a 0 sobre o Athletico Paranaense no sábado (10), o Bahia ainda permanece na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, estando agora em 17º com 26 pontos, um a menos que o Santos, que venceu o grêmio neste domingo e conseguiu chegar a 16ª colocação.

No entanto, o desespero para que o Bahia deixe o Z-4 pode ser minimizado, já que o tricolor tem boas chances na próxima rodada. O Palmeiras, próximo adversário, está no G-4, mas não vem em boa fase. O alviverde paulista não vence há seis jogos e só triunfou uma vez nas últimas oito partidas. Além disso, o tricolor contará com o retorno de sua torcida à Arena Fonte Nova, que poderá ter 30% de sua capacidade ocupada.

Foto: Vitor Tamar/EC Bahia
+ Para se ligar nas notícias do Bahia, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook.

SOMA DE RESULTADOS

Fazendo seu “dever de casa”, vencer o Palmeiras, o Bahia precisará torcer por alguns resultados. O primeiro time fora da zona, o Santos, com 28 pontos, precisará perder para o Atlético Mineiro fora de casa, assim, o Bahia, somando três pontos, vai a 29 e não é ultrapassado. Caso isso não ocorra, vai caber ao Esquadrão depender de uma derrota do Juventude, 15º, que também tem 28 pontos e joga fora de casa, para o Flamengo.

São Paulo e Ceará, ambos com 29 pontos, e na 14ª e 13ª posição, respectivamente, fazem um confronto direto. Se Santos e Juventude não perderem, o tricolor pode se beneficiar com uma vitória ou do tricolor paulista ou do Vozão, já que a equipe derrotada empataria com o Bahia no número de pontos, e o Esquadrão passaria a frente com o critério de desempate do número de vitórias. Nesse caso, o empate não interessa.

Vale também uma atenção ao Sport, 18º, que tem 26 e caso vença o Cuiabá vai a 29. Se o time pernambucano vencer e o Bahia perder para o Palmeiras, o tricolor poderá se afundar ainda mais na zona de rebaixamento.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top