Botafogo

Além dos resultados, falta de evolução da equipe vem se tornando um problema para Chamusca

Foto: Vítor Silva/Botafogo

A pressão segue aumentando no comando do time do Botafogo. O treinador Marcelo Chamusca, 14 jogos no cargo, já vem sofrendo pressão não só pelos resultados, mas pelas atuações que o time vem tendo nesse início de trabalho.

Bem verdade que o time perdeu apenas duas vezes nesses 14 jogos, mas venceu só quatro vezes e empatou em outras oito oportunidades. Entretanto, o que vem mais chamando atenção é o fato do time não conseguir mostrar uma evolução jogo após jogo. No último domingo empatou contra o Nova Iguaçu, mais uma vez, jogando abaixo da expectativa.

– Vi uma evolução significativa no aspecto de recuperar a bola, mas é uma equipe em formação com vários jogadores jovens que vão ficando ansiosos e atropelando em alguns momentos ações do jogo. A gente está em processo de entrosamento, de implantação de mecânica de jogo, de crescimentos e acaba errando passes – revelou Chamusca na coletiva após o jogo do fim de semana.

Vale lembrar que o Botafogo foi eliminado da Copa do Brasil e também da fase final do Campeonato Carioca. Apesar do foco ser a disputa do Campeonato Brasileiro da Série B, para muitos, o time já estaria mais adaptado ao etilo do treinador do que se encontra atualmente.

Até a estreia na Série B, no máximo, o Glorioso vai fazer mais três jogos: semifinal contra o Nova Iguaçu (jogo de volta) e, caso classifique, duas partidas da final da Taça Rio. Lembrando que durante todo esse mês de maio, a equipe só vai atuar quatro vezes se conseguir classificação na Taça Rio. Com isso sempre terá as semanas livres para treinamentos, o que já aconteceu em outras ocasiões nesta temporada.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top