Santos

Alison diz que saída de Holan foi precoce, mas não há tempo para lamentar: “No futebol as coisas, infelizmente, acontecem muito rápido”

Alison
(Foto: Ivan Storti/Santos FC)

O Santos perdeu para o Boca Juniors, na Argentina, por 2 a 0, com gols de Tevez e Villa. É a segunda derrota do alvinegro na fase de grupos da competição, a primeira sem Ariel Holan. Após o jogo, Alison falou sobre a saída do treinador, mas disse também que a equipe não tem tempo para lamentar.

Foi uma saída precoce, né. O Holan era um cara que estava se esforçando muito para ajudar na evolução do time. Mas no futebol as coisas, infelizmente, acontecem muito rápido. E a gente não pode, na realidade não tem tempo, de lamentar. A gente perdeu ele ontem e hoje tivemos um jogo muito importante. Precisamos continuar lutando e batalhando para nos reerguermos”, disse Alison na entrevista coletiva após a derrota para o Boca.

“Complicado eu falar depois da saída de um treinador. Ele era um cara que estava se esforçando muito no dia-a-dia para buscar nossa evolução. Mas sabemos que o resultado e a cobrança falam mais alto. Precisamos dar continuidade no trabalho, seja com o Marcelo Fernandes ou com outro treinador, temos que dar continuidade para encontrarmos o caminho das vitórias e sair desta situação“, completou o jogador.

Alison disse também que a equipe quer sair desta situação logo. “Na realidade, num todo. A gente vem trabalhando muito, ninguém tá medindo esforço para nós evoluirmos. Queremos sair logo dessa situação horrível, complicada. Um elenco muito jovem. A gente também perdeu jogadores importantes da temporada passada, isso causa um efeito. Óbvio que todos estão aqui têm qualidade porque estão no Santos Futebol Clube. Mas acho que precisamos evoluir num todo para que a gente retome o caminho da vitória o mais rápido possível. Esta situação incomoda a gente, queremos sair o mais rápido possível dela“, afirmou o capitão.

“A situação é complicada, sim. Na minha visão nós fomos melhores no primeiro tempo, o Boca estava esperando para jogar no contra-ataque. Mas realmente depois do gol que a gente sofreu, de bola parada, eles ficaram com a vantagem de um gol. A gente precisou sair para buscar o placara, porque precisávamos muito da vitória e eles aproveitaram o espaço que deixamos e ampliaram o placar”, completou.

O volante ressaltou a capacidade dos jovens jogadores da equipe e disse que os mais experientes devem deixá-los mais confortáveis. “Sobre os meninos, são muitos jovens que a gente tem no time, mas eles sabem da responsabilidade de jogar em um time gigante como o Santos. Em um momento complicado como este, temos que tirar o máximo da pressão deles. E como um dos líderes e capitão do time, tenho esta responsabilidade, quanto menos pressão tiver em cima deles é melhor, quanto mais deixarmos eles a vontade para jogar é melhor. Eles vem se esforçando muito, tenho certeza que vão continuar evoluindo. Precisamos evoluir como um todo para sair desta situação”, analisou Alison

Quer saber mais sobre o Santos, siga o Esporte News Mundo pelo TwitterFacebook Instagram.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top