Atlético-MG

Alonso, Guga, Tchê Tchê, Nacho e Everson, jogadores do Atlético celebram o título do campeonato Mineiro

Foto: Reprodução / TV Galo

O Atlético se sagrou bicampeão Mineiro ao empatar em 0 a 0 com o América neste sábado (22), no Mineirão. O título foi o 46° do estadual na história do clube, mas foi o primeiro para muitos jogadores recém-chegados. Após o jogo, algumas das principais peças do time falaram para a TV do clube. Um dos poucos que falaram e não era estreante em título com a camisa do Galo foi o lateral direito Guga:

— Feliz demais, mais um título com essa camisa, espero que esse ano a gente possa conquistar mais títulos. Temos um grupo extremamente qualificado e muito vitorioso, então tenho certeza que vamos brigar mais esse ano.

Quem falou ao lado dele foi o recém-chegado, Tchê Tchê, que já chegou titular e agora campeão ao Galo. Em tom de descontração e comemoração pelo título, os dois jogadores se entrevistaram, e o volante falou da felicidade de vencer o primeiro troféu com a camisa do Galo:

—  É o primeiro que eu consigo aqui, espero que consiga mais ainda esse ano. Sempre deixei claro que é um sonho estar vestindo essa camisa, ainda mais conquistando título.

Quem também falou foi o “xerife” Junior Alonso, que passou a ser um dos capitães do clube, principalmente agora que Réver parece ter virado reserva. O jogador é outro que conquista o segundo título pelo Galo, sendo o segundo estadual. O paraguaio não deixou de também parabenizar os rivais pela partida parelha:

— Parabéns à todos os companheiros, corpo técnico e todos que trabalham com a gente. Poder sair campeão significa que concluímos uma tarefa. Foi uma partida muito parelha, queria parabenizar também a equipe do América, por fazer um grande trabalho.

Uma das principais contratações da temporada, não só do Atlético, mas também do futebol brasileiro, o meia Nacho Fernandez, multivencedor pelo River, conquistou a primeira taça com a camisa alvinegra e falou da evolução da equipe: “Estou muito contente por levantar o primeiro troféu por esse clube. Aos poucos vamos fortalecendo, encontrando um jogo melhor, aos poucos vamos crescendo”.

Por fim, o goleiro Everson, que também conquistou o primeiro título pelo Galo, falou da importância dele e também em com um goleiro também tem que ter sorte, já que viu Rodolfo errar o pênalti que poderia ter dado o título ao América.

— Título importante, para você ter vários, você tem que passar pelo primeiro. Feliz também por ter dado minha parcela de contribuição, não levamos gol nos dois jogos. Goleiro bom, que trabalho, se dedica, tem que contar com a sorte e também um trabalho mental que tive com o batedor deles, induzi ele a não bater no canto de confiança, ele mudou a batida e deu certo pra gente.

O Atlético volta à campo já na terça (25), quando encara o La Guaira na última rodada da fase de grupos da Libertadores, já classificado e garantido em primeiro lugar do grupo H.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top