Cruzeiro

Alvimar Perrella diz que Sérgio, presidente do Cruzeiro, é vítima: ‘Temos que apoiá-lo’

Alvimar Perrella diz que Sérgio, presidente do Cruzeiro, é vítima: 'Temos que apoiá-lo'
Foto: Reprodução/TV Globo

Presidente do Cruzeiro entre 2003 e 2008, Alvimar de Oliveira Costa, também conhecido como Alvimar Perrella, fez parte da chamada Dinastia Perrella. De 1995 a 2011, ele e seu irmão, Zezé, estiveram a frente do time mineiro, levando a Raposa a conquistar mais 20 de títulos no período.

No último final de semana, o dirigente concedeu entrevistas aos veículos Superesportes MG e Super.FC, onde falou sobre a atual diretoria do Cruzeiro, o projeto de transformar a instituição em clube-empresa e o atual presidente celeste, Sérgio Santos Rodrigues. Confira as principais declarações dadas por ele nas reportagens:

Sérgio Santos Rodrigues

A pura realidade é que ele é uma grande vítima. Ele assumiu o Cruzeiro sabendo da condição financeira, mas não sabia que teria uma pandemia pela frente, que também atrapalhou as finanças não só do Cruzeiro, mas de todos os clubes do país. Gosto de ressaltar que o Dr. Gilvan foi muito infeliz e o Wagner acabou jogando a pá de cal. O Sérgio agora está sendo o grande sacrificado, mas temos que ter paciência com ele. Vejo no Sérgio um jovem muito corajoso, que está abdicando da família, da profissão de advogado e dedicando o tempo todo ao Cruzeiro numa situação tão difícil. Temos que apoiá-lo.

Retorno ao Cruzeiro?

— Mesmo sendo conselheiro benemérito, eu não seria inconveniente de participar de alguma coisa se não fosse convidado. O Sérgio me pediu e vou dar uma assessoria voluntária dentro daquilo que a gente conhece de gestão e de futebol. Vou participar ativamente na transformação do Cruzeiro em SAF. Não penso mais em ter cargo no Cruzeiro. A gente nunca sabe o futuro, claro. Pode ser que no futuro eu me candidate, mas não é um projeto de vida que tenho. Hoje minha vida é cuidar dos negócios, pois sou produtor rural, e me dedicar à família.

Leia também: Em entrevista, Mozart fala de sua saída do Cruzeiro: ‘Os resultados viriam comigo’

Cruzeiro SA

— A SAF (Sociedade Anônima de Futebol) é a única solução do Cruzeiro do ponto financeiro e institucional. O que o clube conseguiu em 92 anos de história, com vida financeira organizada, foi destruído nas gestões do Gilvan e do Wagner, dois irresponsáveis. Eu tenho algumas ponderações sobre a lei da SAF, mas prefiro aguardar a aprovação dessa migração no Conselho do Cruzeiro para opinar. Não adianta falar se não for aprovado. Mas vai ser, até porque é a única saída do clube.

(O dia que o projeto for aprovado ) será um dia muito importante, um marco na nossa história. Espero que seja aprovada, a SAF é uma solução de imediato, que pode ser resolvida na terça, mas toda mudança também requer um tempo de maturação, de confiabilidade por parte do investidor, que a gente espera que venha valorizar realmente o Cruzeiro e fazer com que ele volte a ser aquilo que sempre foi: forte, temido e uma referência como instituição, como conquistador de títulos. O Conselho agora tem essa oportunidade de se redimir dos erros passados, das escolhas erradas, e eu me incluo nisso.

— Temos uma oportunidade de tirar o Cruzeiro desse déficit bilionário e fazer com que o clube seja viável. Como associação de práticas desportivas sem fins lucrativos, o Cruzeiro viveu 92 anos com muito sucesso, mas, infelizmente, de oito anos pra cá virou o que todo mundo está vendo. A gente sabe do tempo de maturação da SAF, que pode ser um período longo, mas não vejo outro caminho. O Cruzeiro tem recuperação, mas o torcedor tem que ter consciência que isso pode demorar. Espero que seja rápido, mas a tendência é que demore. Temos que unir o Conselho, que está um tanto quanto rachado, e darmos as mãos para que o Cruzeiro saia dessa situação.

Acesso para Série A

Subir para Série A este ano? Não. Pela precariedade do time, pelos salários atrasados, acho que se a gente ficar entre os seis, os oito, está bom demais. Não sou daqueles que falo em queda para a Série C, apesar de estarmos lá embaixo agora. Mas acho que vai reagir para ficar numa posição próxima do G4. Eu não acredito em acesso.

Além da entrevista, Alvimar irá realizar coletiva de imprensa na próxima terça-feira (3/8), onde novamente tratará de assuntos relacionados ao Cruzeiro.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top