Lutas

Amanda Nunes afirma que lesões e ‘camp bagunçado’ prejudicaram performance no UFC 269

Reprodução/Instagram Amanda Nunes

A derrota para Julianna Peña no UFC 269 mostrou uma Amanda Nunes que nem de longe parecia a lutadora que dominou durante anos a divisão dos galos do Ultimate. A brasileira decidiu abrir o jogo sobre as situações que influíram em sua performance naquela luta.

Prestes a iniciar as gravações do ‘The Ultimate Fighter’ com a americana, já colocando uma revanche como próxima, a ‘Leoa’ disse à ESPN americana que o camp de preparação para o combate de dezembro passado foi ‘bagunçado’, influenciado também por ter pego Covid-19, que motivou o adiamento da data original do combate, que seria em agosto de 2021.

LEIA TAMBÉM

+ Julianna Peña afirma que irá repetir vitória sobre Amanda Nunes em revanche

+ Israel Adesanya revela novo contrato com o UFC: “Não podem minimizar o meu valor”

– Todo o meu camp para essa luta foi uma bagunça. Sempre tento colocar na cabeça que estamos bem, que consigo, porque somos assim. Queremos passar por qualquer coisa para lutar, mas a primeira data acabou caindo. Peguei Covid e todas essas coisas. Na preparação para a nova data, também tive problemas no camp. Sabia que eu não seria capaz de estar 100% na academia todos os dias. Mas eu não queria deixar essa luta cair de novo porque acho que não seria uma boa imagem para mim – disse Amanda.

– Paguei pelos meus erros, deveria ter ouvido os médicos. Deveria ouvir meu corpo e aparecer como sempre apareço, 100% na academia e camp completo. Era óbvio que eu não estava 100%. Realmente mostrei na luta como foi o meu camp e paguei caro por isso – completou a brasileira.

Mas não apenas os problemas de treinamentos ou até a Covid-19 atrapalharam Amanda Nunes na luta que a fez perder o cinturão dos galos para a rival. A brasileira citou lesões no joelho que também podem ter influído no combate, embora tenha negado que tenha sofrido problemas de preparação física pelo longo tempo sem lutar no peso-galo.

– Os dois joelhos estavam muito ruins. Não consegui me recuperar, mas mesmo assim segui em frente. Toda vez que eu estava treinando em casa, não conseguia andar no dia seguinte. Mas não quero aqui dar desculpas. Paguei pelos meus erros, mas queria fazer um camp completo e não o fiz. Não podia fazer todas as coisas que eu fazia, eu precisava de uma folga. Estava apenas golpeando e fazendo condicionamento físico, Só usei os meus braços e isso custou meu cinturão – declarou a ‘Leoa’.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top