Fluminense

Análise: Kayky brilha e meio-campo faz diferença em vitória do Fluminense

Foto: Lucas Merçon/FFC

O Fluminense está na final do Campeonato Carioca. O Tricolor venceu a Portuguesa-RJ por 3 a 1, neste último domingo, no Maracanã, pelo jogo de volta da semifinal do estadual, e se classificou para a decisão. Com time misto, o Flu esteve com a vaga sob controle durante os 90 minutos e viu o jovem Kayky, de 17 anos, fazer a diferença na etapa final com um gol e uma assistência.

Com a vantagem do empate por conta da campanha na Taça Guanabara, o Fluminense ficou ainda mais tranquilo quando Yago Felipe acertou um chute de rara felicidade da entrada da área e abriu o placar. O Tricolor administrou o resultado até os minutos finais da primeira etapa, mas no apagar das luzes a Portuguesa-RJ empatou de pênalti com Chay. Na etapa final, Gabriel Teixeira e Kayky marcaram e garantiram a vitória.

Kayky brilha e decide no segundo tempo

Após o desgaste da viagem para o Equador – com direito a “escala” na Colômbia – o técnico Roger Machado poupou alguns titulares. Somente Marcos Felipe, Nino, Martinelli e Yago Felipe, que estiveram em campo contra o Junior Barranquilla-COL, iniciaram o duelo contra a Portuguesa-RJ. Já Calegari, Nenê, Luiz Henrique, Kayky e Fred começaram no banco. Deles, só foi necessária a entrada de Kayky. E foi o suficiente.

Roger Machado optou por colocar Cazares e Gabriel Teixeira abertos, com Ganso pelo meio armando o jogo. No entanto, somente Biel se destacou durante o primeiro tempo. Foi justamente em triangulações entre Ganso, Biel e Abel pela direita da defesa da Lusa que o Flu conseguiu encontrar espaços, enquanto Cazares foi discreto e facilmente marcado no lado esquerdo. O Tricolor tinha espaços para aproveitar, mas faltava algo a mais.

Com a necessidade da Portuguesa-RJ buscar a vitória para chegar à final, a tendência era que o Fluminense encontrasse mais espaços para os contra-ataques. Atento, Roger Machado colocou Kayky no intervalo na vaga de Cazares. Com isso, o Flu ganhou em profundidade. E a decisão do treinador deu certo. Em 20 minutos, Kayky deu uma assistência para Biel e marcou um gol em contra-ataque, resolvendo a partida imediatamente.

Kayky entrou no intervalo e mudou o jogo no segundo tempo. A joia tricolor fez um gol e deu uma assistência na vitória por 3 a 1 sobre a Portuguesa-RJ (Foto: Lucas Merçon/FFC)

Ganso muda dinâmica no meio-campo

Com Ganso atuando centralizado e jogando próximo dos volantes, o Fluminense dominou o meio-campo. Com o camisa 10 em campo, os meias tricolores trocaram mais passes curtos, encontraram espaços e estiveram em sintonia com os pontas quase o tempo inteiro. A atuação do meia potencializou os volantes Martinelli e Yago Felipe, que voltaram a atuar bem depois de uma sequência de jogos oscilando.

Martinelli, Yago Felipe e Ganso participaram dos três gols da partida. Yago abriu o placar após receber assistência de Ganso. Já Martinelli participou do segundo gol com uma pré-assistência e, pouco depois, deu a assistência para Kayky marcar o terceiro gol do Fluminense e fechar o placar. Com Martinelli, Yago, Ganso, Biel e Kayky, o Flu foi mais dinâmico e ganhou em profundidade.

Ganso teve boa atuação contra a Portuguesa-RJ e deu uma assistência. O camisa 10 faz uma boa temporada após um 2020 apagado (Foto: Lucas Merçon/FFC)

Após a odisseia nas últimas semanas, o Fluminense terá uma sequência de jogos no Rio de Janeiro. O Flu volta a campo na próxima quarta-feira, às 21h (de Brasília), contra o Santa Fe-COL, no Maracanã, pela quarta rodada da fase de grupos da Libertadores. No sábado, o Tricolor encara o Flamengo, às 21h05, também no Maraca, pelo primeiro jogo da final do Carioca.

+ Com gols de joias da base, Fluminense vence a Portuguesa-RJ e avança para a final do Carioca
+ Atuações ENM: Kayky dá uma assistência, marca um gol e é destaque na vitória contra a Portuguesa

+ Kayky e Gabriel Teixeira exaltam importância de Fred e projetam final: ‘No clássico nunca é o favorito’
+ Nino desabafa após vitória: ‘Gritaram para o nosso jogador largar o futebol e trabalhar em obra’
+ Roger Machado aclama ambiente interno do Fluminense e comenta sobre Miguel: ‘Foge a minha alçada’

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top