Futebol americano

Análise NFL: os problemas do Philadelphia Eagles e o futuro do Washington Football Team

Foto: Divulgação/Twitter Washington Football Team
— Continua depois da publicidade —

O Philadelphia Eagles começou a temporada como um dos grandes favoritos ao título da NFC Leste ao lado do Dallas Cowboys. Porém, a derrota por 27 a 17 diante o Washington Football Team neste domingo (13) deixa rastros que a franquia não conseguirá ter resiliência para se impor diante seus problemas.

O jogo começou 17 a 0 para os Eagles. Com repertório ofensivo vasto, Carson Wentz tendo efetividade em big plays e jogadas variadas, a equipe comandada por Doug Pederson não teve dificuldades de pontuar, com destaque para o corpo de recebedores sendo bem utilizado de forma geral. Portanto, os lados positivos do time ficaram evidentes até o último minuto do segundo quarto: um ataque repleto de opções que enche os olhos quando a engrenagem funciona.

No entanto, o que talvez seja a única grande força de Washington mudou o roteiro do jogo: a linha defensiva. Contra a desfalcada e amedrontada linha ofensiva de Philadelphia, a unidade impôs oito sacks (!!!) e 14 QB hits contra Carson Wentz. A diferença de 17 a 0 se transformou em 27 a 17 por conta da força do sistema.

Vamos para a lista de sacks: Ryan Kerrigan (2), Matt Ioannidis (1,5), Montez Sweat (1), Jon Bostic (1), Jonathan Allen (0,5) e Da’Ron Payne (0,5). Em especial, Chase Young, pick 2 geral do último draft, teve uma estreia promissora na NFL. Ele anotou 1,5 sack e deixou um recado sobre o futuro de Washington, que se passa totalmente na força de seu front seven. A franquia não irá brigar por coisas grandes neste temporada, mas deixa claro que o futuro se torna cada vez mais estável por conta de uma linha defensiva que ganha jogos por si só.

Para o Philadelphia Eagles fica a amarga sensação que a linha ofensiva pode estragar a temporada inteira. O elenco é recheado de opções, com um corpo de recebedores repleto de talentos, especialmente a dupla de tight ends formada por Zach Ertz e Dallas Goedert. Porém, Jason Peters já não é mais efetivo, Brandon Brooks está fora da temporada e Lane Johnson não jogou contra o rival de divisão. Esses fatos fizeram Wentz mudar da água para o vinho do primeiro para o segundo tempo. Ele foi interceptado duas vezes e foi um dos responsáveis pela derrota, com erros graves de decisão ao segurar muito a bola.

Conclusão final

O Philadelphia Eagles tem grandes problemas que precisam ser corrigidos urgentemente. O matchup contra grandes linhas defensivas promete ser um pesadelo para Wentz e o ataque. Se não conseguir evoluir o desempenho da linha ofensiva, a franquia dificilmente brigará forte na conferência, apesar de todos os talentos que tem.

Já Washington, com os pés no chão, começa a criar um monstro para o futuro. Se conseguir ter a inteligência de ir construindo e evoluindo outros setores, a franquia tem tudo para se tornar uma das equipes mais fortes da NFL nos próximos anos. Vale ressaltar os méritos de Ron Rivera, que começou nesta temporada a trabalhar como head coach da franquia.

LEIA TAMBÉM: Com Big Ben de volta e brilhando, Pittsburgh Steelers vence New York Giants

Siga o perfil do Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Um comentário

Um comentário

  1. Pingback: os problemas do Philadelphia Eagles e o futuro do Washington Football Team | DF MANCHETES

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo