Athletico

António Oliveira pede demissão e não é mais treinador do Athletico

FOTO: GUSTAVO OLIVEIRA/ATHLETICO

António Oliveira não é mais o treinador do Athletico. De acordo com as informações da jornalista Nadja Mauad, do GE, o treinador deixou o cargo à disposição após a eliminação nas semifinais do Campeonato Paranaense para a equipe do FC Cascavel, a qual veio de forma histórica considerando que a equipe vencedora passa por um surto de casos positivos da Covid-19, tendo somente 14 jogadores a disposição para o confronto decisivo na última quarta-feira (08).

Tal notícia já estava sendo especulada há algumas semanas, com o Athletico vivendo um péssimo momento na temporada, tendo conquistado apenas duas vitórias no mês de agosto, com ambas sendo em confrontos válidos pelas copas que o clube ainda disputa (Copa do Brasil e Copa Sul-Americana).

O Furacão comandado por António Oliveira teve um início de Campeonato Brasileiro histórico, com números superiores aos seus contemporâneos Jorge Jesus, ex-técnico do Flamengo, e Abel Ferreira, atual técnico do Palmeiras, o que resultou em uma breve liderança da competição.

Entretanto, o rendimento do clube veio a cair com o decorrer da temporada e com a longa sequência de jogos causada pelo número de competições que o Athletico está disputando na atual temporada, o que resultou em uma sequência negativa no Campeonato Brasileiro 2021 de apenas uma vitória nos últimos dez jogos, tendo conquistado apenas 5 pontos dos 30 disponíveis neste período de tempo.

Para saber tudo sobre o Athletico, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e  Facebook.

De acordo com as informações da jornalista Nadja Mauad, a decisão sobre a permanência do treinador não era unanimidade dentro do clube, e que após uma reunião entre a diretoria foi identificado um desgaste do técnico no comando da equipe, o que resultou na demissão do treinador na manhã desta quinta-feira (09).

Com isso, é esperado que o Furacão deve manter como treinador interino o atual diretor de futebol do clube, Paulo Autuori, que contará com o apoio dos demais auxiliares técnicos neste período de decisão sobre os próximos passos do clube, sendo eles uma decisão de promover um nome “da casa”, como ocorreu com Tiago Nunes e António Oliveira, ou buscar um nome disponível no mercado, opção que exige mais tempo de estudo.

O Furacão volta aos gramados no próximo sábado (11), às 16h, quando o Athletico viaja com destino à Belo Horizonte para enfrentar a equipe do América Mineiro. Confronto que marcará o início do segundo turno da principal competição de pontos corridos do país.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top