Athletico

Com pênalti no último lance, Flamengo e Athletico empatam no jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil

Alexandre Vidal / Flamengo

Na noite desta quarta-feira (20), Flamengo e Athletico começaram a decidir vaga na grande final da Copa do Brasil. Em um jogo emocionante, e com pênalti no último lance, o placar final foi de 2 a 2. Para o Rubro-Negro Carioca marcaram Thiago Maia e Pedro. Já para o Furacão foram Pedro Henrique e Renato Kayzer os autores dos tentos.

Com o resultado, a decisão fica para quarta-feira (27), no Maracanã. Como não há gol qualificado na Copa do Brasil, um novo empate levará a decisão, de quem passa à final, para as penalidades. Qualquer vitória por placar mínimo classifica uma das equipes, seja o Flamengo ou o Athletico.

Antes de decidirem a vaga, no entanto, ambas as equipes precisam cumprir seus compromissos pelo Campeonato Brasileiro. Perseguindo o líder Atlético-MG, o Flamengo tem um clássico diante do Fluminense, também no Maracanã, no sábado (23). O Athletico, por sua vez, tenta uma arrancada para entrar no G-6. Para isso, precisa vencer o confronto direto contra o Fortaleza, também no sábado.

Para saber tudo sobre a Copa do Brasil, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Primeiro tempo de poucas oportunidades

O Athletico, aproveitando a vantagem de jogar em casa, começou melhor a partida, pressionando a equipe do Flamengo e dominando a posse de bola pelos primeiros minutos da partida. Entretanto, o Rubro-Negro entrou no jogo logo em seguida, com Michael fazendo a primeira boa jogada da partida, fazendo fila pelo lado direito garantindo um escanteio para o Flamengo.

Aos 15 minutos, Gabigol arrisca de fora da área com a bola desviando em Willian Arão, o que tira a defesa athleticana da jogada, deixando Thiago Maia sozinho na frente de Santos, que não pode fazer nada para evitar o primeiro gol da partida. O Flamengo seguiu dominando a partida, sem dar muitas chances para o Athletico, mas consequentemente também não conseguiu criar boas oportunidades para ele mesmo também.

Segundo tempo de reação do Athletico

Perdendo em casa, o Athletico mudou de postura na segunda etapa. O Furacão avançou as linhas e começou a apostar mais na velocidade do ataque, principalmente com Nikão e Terans. O empate, inclusive, não tardou a sair. Logo aos 2 minutos, Pedro Henrique subiu mais alto que a defesa em cobrança de escanteio e mandou para as redes.

Com o Athletico pressionando, o Flamengo tentava usar Michael como válvula de escape, mas as jogadas do atacante acabavam por não encontrar o destino adequado. E então, aos 25 minutos, a pressão do Furacão deu resultado mais uma vez. Em belo cruzamento de Abner, Renato Kayzer subiu sozinho, entre os zagueiros, para virar. A partir de então, os cariocas foram para o tudo ou nada, inclusive abusando dos cruzamentos para a área. E foi, em uma jogada dessas, que Rodrigo Caio acabou sendo atingido por Fasson. Pênalti no último lance convertido por Pedro, no meio do gol, e placar final de 2 a 2.

Pênalti e polêmica no final

O tempo de acréscimos foi de 6 minutos e, perdendo o jogo, o Flamengo começou a cruzar bolas para a área. Já aos 50, Rodrigo Caio tentou o cabeceio, mas foi interceptado por Fasson, que o acertou com a mão no rosto. Após três minutos de análise do VAR, o pênalti foi marcado, gerando muitas reclamações por parte do Furacão. Após o empate de Pedro, e o término do duelo, acabou ocorrendo, também uma confusão na arquibancada. Na área em que o árbitro saia para o vestiário, seguranças precisaram intervir para evitar um problema maior.

CLIQUE AQUI PARA CONFERIR MAIS DESTE TEMPO REAL
Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top