Mais Esportes

Aos 18 anos, Raducanu é campeã do US Open sem perder nenhum set

Emma Raducanu com o troféu do US Open
Foto: Divulgação/US Open

Histórico. Essa é a melhor definição para o título conquistado por Emma Raducanu no US Open de 2021. A britânica, de 18 anos, superou a canadense Leylah Fernandez, de 19, por 2 sets a 0, parciais de 6/4, 6/3. É o primeiro título de mulheres da Grã-Bretanha desde Virginia Wade, em Wimbledon de 1977.

A tenista, que estava fora do top 100 no início do US Open, é a primeira da história a ficar com o troféu vindo das qualificatórias no Major nova-iorquino. Além disso, Raducanu não perdeu nenhum set até o título. A final feminina protagonizada pelas duas jovens aconteceu na tarde deste sábado, 11, no Arthur Ashe Stadium, em Nova Iorque.

Essa foi a primeira final entre duas jogadoras abaixo dos 20 anos desde Serena Williams e Martina Hingis, em 1999, e a única decisão desde a Era Aberta, em 1968, em que nenhuma das tenistas eram cabeças de chave. Fernandez entrou no US Open como a #73 do ranking da WTA enquanto Raducanu era apenas a #150.

Siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook

+ Djokovic bate Zverev e vai para a final do US Open

11 DE SETEMBRO

Antes de a final começar, houve homenagens para as vítimas do atentado terrorista de 11 de setembro de 2001. Há 20 anos, uma onda de ataques coordenados pela al-Qaeda mataram quase três mil pessoas. Os alvos foram o World Trade Center, em Nova Iorque, e a Pentágono, em Washington DC. O fato chocou o mundo todo. Curiosamente, as duas finalistas deste ano nasceram no pós-ataque terrorista. Ambas são de 2002.

O JOGO

A partida começou com as recebedoras levando a melhor sob as sacadoras. Nos quatro primeiros games, houve uma quebra para cada lado. No início do set, Raducanu abriu 2/0, porém Fernandez buscou a recuperação nos games seguintes e deixou a partida empatada em 2/2. A igualdade se manteve até o 10º game, quando Raducanu, após quatro set points, conseguiu um belo forehand na paralela para quebrar o saque de Fernandez e confirmar a vitória no primeiro set em 6/4.

No segundo set, Raducanu colocou Fernandez contra a parede e teve três chances de quebra, num 0-40, que não foram aproveitadas. No game seguinte, foi a vez da canadense ter o break point a seu favor e aproveitou. Com um erro da britânica, Fernandez conseguiu a quebra, mas a vantagem durou pouco já que no quarto game a # 150 do mundo devolveu a quebra, com um backhand, e deixou a partida empatada em 2/2.

Depois disso, a britânica confirmou o seu saque no quinto game e conseguiu a quebra na sequência com uma passada maravilhosa, que levantou a torcida no Arthur Ashe Stadium. No fim, Raducanu e Fernandez protagonizaram longos pontos até que a britânica ficou com o título com um ace para fechar o jogo em 6/3.

SALTO NO RANKING DA WTA

Antes do convite para Wimbledon deste ano, Raducanu não figurava no top 300 do ranking mundial da WTA. A tenista teve três vitórias na grama sagrada do All England Tennis que trouxeram os holofotes para a jovem. Porém, na partida seguinte, uma crise de ansiedade fez a jovem abandonar o torneio, o que causou uma enxurrada de haters. Dois meses depois, a jovem chega ao US Open e faz história com o título. O salto no ranking é impressionante. Passou de #338 em 28 de junho, para #23 do mundo na próxima atualização oficial. Foram 315 posições a mais em dez semanas.

+ 45 vezes Guga! Relembre os grandes feitos de Gustavo Kuerten no tênis

CAMPANHA DE RADUCANU ATÉ O TÍTULO DO US OPEN

  • Quali 1: 2×0 Bibiane Weijers;
  • Quali 2: 2×0 Mariam Bolkvadze;
  • Quali 3: 2×0 Mayar Sherif;
  • Primeira rodada: 2×0 Stefanie Voegele;
  • Segunda rodada: 2×0 Zhang Shuai;
  • Terceira rodada: 2×0 Sara Sorribes Tormo;
  • Quarta rodada: 2×0 Shelby Rogers;
  • Quartas de final: 2×0 Belinda Bencic;
  • Semifinal: 2×0 Maria Sakkari;
  • Final: 2×0 Leylah Fernandez.
Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top