Campeonato Brasileiro - Série B

Apática, Ponte Preta é derrotada pelo Vitória e se afunda no rebaixamento

Apática, Ponte Preta é derrotada pelo Vitória e se afunda no rebaixamento

Em duelo direto na luta contra a zona de rebaixamento, Ponte Preta levou a pior e foi derrotada pelo Vitória, nesta terça-feira à noite, pelo placar de 1 a 0, no Barradão, em duelo válido pela 13ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

O gol do triunfo do Leão foi marcado pelo volante Pablo Siles, em finalização de longa distância, aos sete minutos do segundo tempo.

+ Felipe admite decepção por campanha da Ponte Preta: ‘Estamos insatisfeitos’

Com segundo revés consecutivo, Macaca, sem vencer há cinco duelos e em crise profunda, estaciona em nove pontos – empatado com o Londrina – e ainda na vice-lanterna.

Rubro-Negro, por sua vez, escapa da degola, escala três posições, salta a 12 tentos e assume 15ª colocação de forma provisória.

O JOGO:

Gilson Kleina decidiu colocar em campo uma escalação com quatro novidades em relação à derrota diante do Remo e, a princípio, não viu sentiu falta de entrosamento.

Treinador optou pelas entradas de Fábio Sanches e Rafael Santos no sistema ofensivo, além de Vini Locatelli e Josiel do meio-campo para frente e assistiu bom futebol até certo instante.

Embora estivesse na condição de visitante, Ponte Preta não se intimidou e ditou ritmo do confronto na metade do primeiro tempo, haja vista exigir primeira defesa de Ronaldo com menos de um minuto, em arremate de Vini Locatelli.

Com ataque veloz e com boa movimentação, Macaca levou perigo principalmente nas investidas de Moisés pela ponta esquerda.

O ímpeto ofensivo e a postura um tanto quanto surpreendente foram abafados a partir do crescimento do Vitória.

No intervalo de cinco minutos, Dinei, em cabeceio forte, exigiu defesa acrobática de Ivan, enquanto David desperdiçou finalização embaixo da trave.

Motivado, Rubro-Negro tomou as rédeas do confronto e ensaiou nova pressão nos minutos finais com arremates de Eduardo, bem defendida pelo arqueiro alvinegro, e Wesley Pionteck.

Com os laterais tímidos no apoio e limitados a se defender, Alvinegra praticamente não teve força para manter desempenho do começo e desceu aos vestiários em pior momento.

A atuação instável foi repetida pela Ponte Preta na etapa final. Foram necessários, inclusive, apenas sete minutos para Vitória abrir o placar, em finalização de longa distância de Pablo Siles e com curva, sem chances para Ivan – segundos antes, Cedric já tinha acertado o travessão.

Mais na base do desespero, Gilson Kleina promoveu três trocas por atacado para Ponte Preta tentar o empate, inclusive com aposta de Lucas Cândido, inativo desde janeiro de 2021, para tentar consertar o meio-campo, dominado pelo rival.

A decisão por colocar em campo três volantes com necessidade de buscar o resultado positivo minou sistema de criação do time campineiro, que não levou perigo ao gol defendido por Ronaldo Alves até os acréscimos do segundo tempo.

Apesar de ter a posse de bola enquanto Vitória focou na defesa e tentou apenas contra-atacar, Ponte Preta abusou dos cruzamentos graças ao baixo poder de criar jogadas e passou longe de balançar as redes na Bahia.

O QUE VEM POR AÍ?

Em maratona de jogos e viagens, Ponte Preta e Vitória voltam a campo pela 14ª rodada na Série B do Campeonato Brasileiro, já neste final de semana.

Com tempo curto de descanso, Macaca desafia o Goiás, em briga direta pelo acesso, na sexta-feira, 23 de julho, às 20h, no Estádio Moisés Lucarelli.

Reabilitado, Leão, por sua vez, viaja até Maceió, onde enfrenta o CSA, no sábado, 24, a partir das 21h, no Estádio Rei Pelé.

FICHA TÉCNICA: VITÓRIA  1 x 0  PONTE PRETA

Vitória: Ronaldo; Cedric, Mateus Moraes, Marcelo Alves e Pedrinho; João Pedro, Pablo Siles (João Victor) e Eduardo (Gabriel Bispo); Wesley Pionteck (Soares), David (Guilherme Santos) e Dinei (Samuel Granada). Técnico: Ramon Menezes

Ponte Preta: Ivan; Felipe Albuquerque, Fábio Sanches, Cleylton e Rafael Santos (João Veras); André Luiz (Pedrinho), Vini Locatelli e Camilo (Renatinho); Fessin (Lucas Cândido), Josiel (Rodrigão) e Moisés. Técnico: Gilson Kleina  

Gol: Pablo Siles (VIT)

Cartões amarelos: Dinei, Guilherme Santos, Ramon Menezes e Pablo Siles (VIT)

Árbitro: Gilberto Rodrigues Castro Júnior (PE)

Público e renda: portões fechados

Local: Estádio Manoel Barradas, em Salvador (BA)

Siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top