Internacional

Após eliminação na Copa do Brasil, Inter demite Ramirez e chega a 19 treinadores na década

Após uma série de resultados negativos, como a eliminação da Copa do Brasil, Miguel Ángel Ramirez foi demitido pelo Inter.

Internacional/Divulgação

A goleada de 5×1 sofrida diante do Fortaleza e a eliminação precoce da Copa do Brasil, sendo derrotado por 3×1 pelo Vitória em pleno Beira Rio fizeram com que o treinador Miguel Ángel Ramirez fosse demitido nesta sexta-feira (11). O treinador, que tinha contrato de dois anos junto ao Inter, deixa o clube três meses após chegar a Porto Alegre.

Desde a sua estréia oficial foram 21 jogos comandando a equipe, tendo 10 vitórias, quatro empates e sete derrotas. O aproveitamento do espanhol frente ao Inter foi de 53,9%. Além da goleada e eliminação, o insucesso nos clássicos Grenais e o baixo desempenho na fase de grupos da Libertadores foram preponderantes para a decisão da diretoria.

Com a troca no comando técnico, o Inter chega a marca de 19 técnicos nos últimos 10 anos. A marca negativa coincide com o período sem títulos de expressão, sendo a Recopa Sul-Americana a última taça para além dos títulos estaduais. Se formos incluir os campeonatos estaduais, o Inter não vence desde 2016, quando superou o Juventude e sagrou-se campeão.

Entre os 19 treinadores da década estão nomes consagrados na história colorada, como Abel Braga, que teve passagens nas temporadas 2014 e 2020. Porém, o nome com maior tempo de permanência no cargo foi Odair Hellmann, então auxiliar técnico alçado ao cargo de treinador. Ao todo, Odair ficou à frente do time por 23 meses, disputando um total de 77 jogos, tendo 39 vitórias, 21 empates e 17 derrotas, com 59,7% de aproveitamento.

Para saber tudo do Internacional, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook. E se inscreva no nosso YouTube!

Por outro lado, o técnico com menor tempo na casamata colorada foi Lisca, que permaneceu por 24 dias em Porto Alegre, tendo três jogos, com uma vitória, uma derrota e um empate. Aliás, este foi o treinador no momento do rebaixamento para a série B, em 2016. Neste mesmo ano, Paulo Roberto Falcão registrou o segundo menor tempo como treinador nestes 10 anos, tendo 27 dias, com apenas cinco jogos, onde foram dois empates e duas derrotas.

Ademais, nessa lista de 19 treinadores em 10 anos não estão inclusos aqueles que estiveram no cargo de forma interina, como Osmar Loss, em 2011 e Ricardo Cobalchini, em 2019.

Em busca de nomes no mercado para substituir Miguel Ángel Ramirez, nomes como Lisca e Diego Aguirre surgem como principias candidatos de momento. Ambos já tiveram passagem pelo Inter, Lisca em 2016, além de ter comandado o Inter B, em 2007, e Aguirre em 2015, quando chegou até as semifinais da Copa Libertadores, sendo eliminado pelo Tigres (MEX).

Portanto, veja a lista dos técnicos colorados na década em ordem cronológica e o período que se mantiveram no cargo:

  • Celso Roth: (12/06/2010 – 08/04/2011);
  • Falcão: (10/05/2011 – 18/07/2011);
  • Dorival Júnior: (18/08/2011 – 20/07/2012);
  • Fernandão: (20/07/2012 – 20/11/2012);
  • Dunga: (12/12/2012 – 04/10/2013);
  • Clemer: (06/10/2013 – 08/12/2013);
  • Abel Braga: (13/12/2013 – 16/12/2014);
  • Diego Aguirre: (22/12/2014 – 06/08/2015);
  • Argel Fuchs: (14/08/2015 – 10/07/2016);
  • Falcão: (12/07/2016 – 08/08/2016);
  • Celso Roth: (09/08/2016 – 18/11/2016);
  • Lisca: (18/11/2016 – 12/12/2016);
  • Antônio Carlos Zago: (12/12/2016 – 28/05/2017);
  • Guto Ferreira: (01/06/2017 – 11/11/2017);
  • Odair Hellmann: (14/11/2017 – 10/10/2019);
  • Zé Ricardo: (21/10/2019 – 08/12/2019);
  • Eduardo Coudet: (16/12/2019 – 09/11/2020);
  • Abel Braga: (10/11/2020 – 25/02/2021);
  • Miguel Ángel Ramírez: (16/03/2021 – 11/06/2021);
Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top