Atlético-GO

Após eliminação nos pênaltis, Jorginho sai em defesa de Fernando Miguel; ‘melhor goleiro do Brasil’

Foto: Reprodução Dragão TV

Depois da eliminação do Atlético-GO no Campeonato Goiano, neste domingo (9), o técnico Jorginho concedeu entrevista coletiva e comentou o adeus à competição estadual. O treinador reclamou da sequência de jogos, mas fez questão de mostrar confiança no seu grupo e defender o goleiro Fernando Miguel, que só pegou um pênalti das treze cobranças do Grêmio Anápolis. Confira alguns trechos do que disse o comandante do Dragão na entrevista:

Não tenha dúvida que eu sinto muito orgulho desse grupo, do trabalho que está sendo desenvolvido, agradeço ao presidente pela confiança. Nós demonstramos um poder de reação, nós sabíamos que a equipe do Grêmio com certeza iria jogar sempre numa transição ofensiva, aproveitando de repente, em um lance de uma casquinha, conseguindo uma finalização. Mas a equipe teve poder de reação. Foi um jogo extremamente difícil de se encontrar o caminho até chegar o gol. Os jogadores foram corajosos, foram criativos, a gente tentou, de todas as formas. Na realidade, nós tivemos uma semana que foram oito dias pra quatro jogos. Jogo domingo, terça, quinta e domingo novamente. E disputa de pênalti é sempre complicado, não tem uma lógica, né? Eu nunca passei por uma situação como essa, ter treze pênaltis batidos. Então o grupo está de parabéns pelo que realizou, lamentamos muito pelo torcedor, pelo clube, pelo presidente, por a gente não conseguir esse tricampeonato tão sonhado, inédito, mas a luta continua, o ano tá apenas começando, a gente tem competições importantes como Copa do Brasil, Sul-Americana e brasileiro.”

Jorginho disse que o Atlético foi prejudicado pela sequência de jogos, e que tomou a decisão de poupar jogadores na primeira partida da semifinal do Goianão em conjunto com a comissão técnica:

É tudo muito novo, né? Eu acho que a pandemia tem muito a ver com o que está acontecendo. Nessa questão dos jogos, acumulando jogos, a gente naturalmente foi prejudicado em relação a isso, mesmo tendo duas equipes de altíssima qualidade, foi extremamente difícil a gente tomar algumas decisões pra colocar uma equipe, colocar outra (…) na realidade o tricampeonato era uma prioridade mas por causa dos jogos que foram sequenciados e por a gente ter um elenco, como eu sempre tenho falado, enxuto, mas um elenco de qualidade, a gente tem total confiança em todos os jogadores que entram. Já falei, não existe de forma nenhuma, G1, G2… existe o elenco do Atlético Goianiense, que demonstrou que tem poder de decisão, que acredita muito. Então as decisões tomadas foram sempre em conjunto com a presença da parte médica, a parte física, a fisiologia, presidente, a comissão técnica. Então, a gente analisou tudo aquilo que era o mais importante pro grupo, pro time, de uma forma geral, nesse ano.

Quando questionado sobre o desempenho do goleiro Fernando Miguel, que pegou uma cobrança em treze possíveis, o treinador ficou visivelmente incomodado com a pergunta e saiu em defesa do seu jogador:

(Risos) “Eu tenho grandes goleiros. Ele (Fernando Miguel) foi o único que defendeu um pênalti, o goleiro deles não defendeu nenhum. E nós, infelizmente, tivemos duas bolas na trave. Mas pênalti você não tem como você querer julgar qualquer atuação. O Fernando deixa o adversário sempre intranquilo e infelizmente a gente não foi tão feliz como a gente esperava, mas o Fernando Miguel pegou um pênalti, o deles não. E acredito também, se houver qualquer necessidade nos próximos pênaltis, que o Fernando Miguel é o melhor goleiro do Brasil, em termos de pênalti, principalmente.”

Para saber tudo sobre o Atlético Goianiense, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram Facebook

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top