Flamengo

Após eliminação, Renato Gaúcho entrega o cargo, mas diretoria do Flamengo mantém o treinador

Renato Gaúcho Flamengo
Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Após a eliminação do Flamengo na Copa do Brasil para o Athletico-PR, em pleno Maracanã, o técnico Renato Gaúcho ficou perto de deixar o clube. De acordo com o “GE”, o treinador chegou a entregar o cargo no vestiário, mas foi convencido pelo vice-presidente de futebol, Marcos Braz, e pelo diretor de futebol, Bruno Spindel, a ficar no clube.

Renato teria conversado com os dirigentes logo após a partida, assumindo a responsabilidade pela má fase do time, que não vence há quatro partidas, com dois empates e duas derrotas – e eliminado de forma acachapante para o Athletico-PR na semifinal da copa do Brasil. Mas Braz e Spindel foram contrários a ideia de Renato.

Ainda no vestiários os diretores teriam reforçado o voto de confiança em Renato na frente dos jogadores. Só depois disso o treinador foi para a coletiva de imprensa, quando novamente chamou a responsabilidade pela eliminação da sua equipe.

– Se tem um culpado aqui, esse único culpado sou eu. Responsabilidade toda minha. O grupo não teve culpa de nada. O Athletico foi quatro vezes e conseguiu fazer três gols. O Flamengo criou mais de 20. Um time desorganizado não consegue criar assim – afirmou Renato em coletiva.

Mesmo com a confiança da diretoria, o técnico segue pressionado no cargo. Durante a partida, Renato foi xingado e vaiado pelos torcedores, que também gritaram o nome do ex-treinador Jorge Jesus.

Agora, faltando um mês para a final da Libertadores, contra o Palmeiras, no dia 27 de novembro, no Centenário, no Uruguai, o Flamengo volta a suas atenções para outra decisão: o confronto contra o líder do Brasileiro Atlético-MG, sábado, às 19h, no Maracanã.

Siga o perfil do Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top