Atlético-MG

Arana revela pedido de Hulk para bater pênalti e fala em ‘saber sofrer’ na Libertadores

Foto: Pedro Souza / Atlético

Após a primeira vitória na Libertadores, o Atlético não teve descanso e já volta a trabalhar pois tem o primeiro jogo da final do Mineiro no sábado (01), contra o Tombense. A vitória da uma moral para a equipe, que vinha sofrendo muita pressão pelos jogos ruins e por não ter vencido na estreia da competição internacional. O lateral Guilherme Arana não deixou de exaltar a vitória, mesmo que sofrida:

— Jogo complicado. Jogo de Libertadores a gente sabe que é mais pegada do que técnica. Sabemos que temos muito que evoluir, mas esse é o caminho, competir até o final. No fim (da partida) levamos um susto, sofremos um pouco, mas temos que levar isso como lição, saber sofrer. Libertadores é isso, vencer na vontade.

O lateral que, aparentemente, é o cobrador oficial das penalidade do Atlético quando está em campo, revelou que na vitória sobre o América-COL correu para pegar a bola e bater o pênalti sofrido por Hulk, mas que o atacante pediu para que pudesse bater:

— Quando ele (Hulk) sofreu o pênalti eu corri pra pegar a bola pra bater, mas ele conversou comigo, perguntou se ele poderia efetuar a cobrança e eu falei que sim. Ele estava se sentindo confiante. A gente se resolve ali entre a gente, sem nenhum tipo de problema, e o mais importante foi fazer o gol e nos dar a vitória.

Com a maratona de jogos que o Galo terá nas próximas, já que a fase de grupos da Libertadores será jogada em seis semanas seguidas, ou sejam faltam quatro ainda, e no meio ainda tem o início do Brasileirão, o técnico Cuca deve rodar o time ao longo desse tempo. Para Arana, o importante é se preparar para todos os jogos, independente se for jogar ou não:

— É uma questão complicada (revezamento do time ou não). O jogador tem que estar bem fisicamente para desempenha um bom papel dentro de campo. São muitas decisões, já temos outra no fim de semana, semifinal. Temos que ser profissionais, nos preparar e descansar bem para fazer grandes jogos.

Arana ainda comentou sobre a pressão que o clube e o técnico Cuca vinha sofrendo, ressaltou que é normal o torcedor querer a vitória sempre, mas afirmou: “Futebol precisa de tempo, mas aqui no Brasil as coisas não funcionam assim“.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top