Futebol Internacional

Arsenal bate Aston Villa fora de casa e abre quatro pontos de vantagem na briga por Champions League

Saka garantiu a vitória do Arsenal sobre o Aston Villa. Foto: Michael Regan/Getty Images.

O Arsenal venceu o Aston Villa por 1 a 0 na manhã deste sábado (19) pela 30ª rodada da Premier League e ganhou ainda mais folga na zona de classificação para a Uefa Champions League. Em jogo disputado no Villa Park, Bukayo Saka garantiu a vitória dos Gunners na primeira etapa.

Com o resultado, o Arsenal chega a 54 pontos e se isola ainda mais na quarta colocação do Campeonato Inglês com um jogo a menos que os adversários. Enquanto isso, o Villa estaciona na nona colocação, com 36 pontos e ainda pode ser ultrapassado na tabela.

Com a pausa para a Data Fifa, o Aston Villa volta a campo no dia 2 de abril, às 11h (horário de Brasília), quando visita o Wolverhampton pela Premier League. Já o Arsenal encara o Crystal Palace fora de casa o dia 4 de abril, às 16h

O JOGO

Primeiro Tempo

Apesar de jogar fora de casa, foi oArsenal que criou as primeiras boas oportunidades na partida. Primeiro, com Smith Rowe, que recebeu cruzamento rasteiro de Saka na entrada da área e bateu para fora. Pouco depois, num lance semelhante, Partey obrigou Emiliano Martínez a fazer boa defesa.

O goleiro argentino teve de fazer outra intervenção importante num lance de fogo amigo, em que Konsa tentou cortar um cruzamento de Saka, mas mandou em direção à própria meta para mais uma importante defesa.

Depois de tanto pressionar no começo do jogo, o Arsenal finalmente conseguiu balançar as redes. Aos 30 minutos, os Gunners bateram falta ensaiada, Cédric jogou na área, a zaga do Villa não afastou e a bola sobrou com Saka, que bateu de canhota para inaugurar o marcador.

Pouco após o gol, os ânimos dos jogadores se exaltaram. Mings deu uma entrada dura em Saka no meio de campo, o que causou uma confusão generalizada. McGinn ainda deu um empurrão em Lacazette durante o desentendimento, mas sobrou apenas um cartão amarelo para o zagueiro do Villa.

Em vantagem no placar, o Arsenal conseguiu se defender bem nos minutos finais da primeira etapa, além de buscar o segundo gol. Do outro lado, o Villa encontrou dificuldades em chegar à área adversária e Philippe Coutinho fez 45 minutos apagados.

Já nos acréscimos, o clima voltou a ficar tenso, com entradas mais duras que o habitual e jogadores querendo tirar satisfação por conta das faltas, mas o árbitro Andrew Madley controlou bem a situação com cartões amarelos.

Segundo Tempo

Na volta do intervalo, o Arsenal manteve o bom momento da primeira etapa e pressionou o Villa, mas faltou poder de fogo e precisão dos atacantes para finalizar em direção ao gol.

Após um bom começo de segundo tempo dos Gunners, o time da casa passou a ficar mais com a posse de bola e tentou circular o jogo na entrada da área. McGinn até assustou Leno num chute colocado, mas a bola passou ao lado da trave.

O Arsenal respondeu pouco depois com Saka, que escapou da marcação de Young, levou para a perna esquerda e bateu firme, rente ao gol defendido por Martínez.

Em uma bela trama pelo lado direito do ataque, a bola sobrou em Watkins na área, o atacante bateu de canhota, ela desviou em Tierney e carimbou o pé da trave de Leno. O Villa cresceu no jogo, mas ainda faltou mais presença na área adversária.

Na reta final de jogo, os técnicos decidiram promover alterações. Enquanto Arteta buscou fechar o time para buscar um contra-ataque, Gerrard colocou mais jogadores de frente.

Já no último lance da partida, o Villa teve uma falta perigosa na lateral da área. Até o goleiro Emi Martínez foi para a jogada, mas Coutinho bateu direto e Leno espalmou, para garantir uma vitória importantíssima aos Gunners.

FICHA TÉCNICA

Premier League – 30ª Rodada

Aston Villa x Arsenal

Data: 19/03/2022, 9h30 (horário de Brasília)

Estádio: Villa Park, Birmingham, Inglaterra

Árbitro: Andrew Madley

Gol: 1ºT – 30’ Saka (Arsenal)

Aston Villa (4-3-3): Emiliano Martínez; Cash, Konsa, Mings e Young; Jacob Ramsey (Bertrand Traoré), Douglas Luiz e McGinn; Buendia (Bailey), Coutinho e Watkins (Ings). Técnico: Steven Gerrard.

Arsenal (4-2-3-1): Leno; Cédric Soares, Ben White, Gabriel Magalhães e Tierney; Partey e Xhaka; Saka (Pépé), Ødegaard (Holding) e Smith Rowe; Lacazette (Nketiah). Técnico: Mikel Arteta.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top