Bahia

Ataque do Bahia tem números razoáveis, mas desempenho recente é fraco

Foto: Bruno Queiroz / EC Bahia

Com a chegada de Diego Dabove, o Bahia vai evoluindo aos poucos e se distanciando da zona de rebaixamento do Brasileirão. Após o empate sem gols com o Santos, em jogo válido pela 20ª rodada da competição, o tricolor pode terminar a rodada na 15ª colocação, ganhando assim uma posição na tabela. Outro fato que aconteceu é que, após dois meses, a zaga do Esquadrão terminou um jogo sem ter sido vazada.

Entretanto, algo que vem incomodando os tricolores é o mau desempenho do ataque. Até aqui, o Bahia tem 24 gols marcados no campeonato, sendo 5º time da Série A a marcar mais gols, estando inclusive a frente de clubes melhores posicionados na tabela, como o Corinthians, que está no G-6 e só marcou 18 gols no campeonato. Os números são bons, mas o retrospecto recente preocupa.

Foto: Bruno Queiroz / EC Bahia
+ Para se ligar nas notícias do Bahia, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram Facebook.

Nos últimos dez jogos, o Esquadrão balançou a rede apenas seis vezes, sendo quatro desses gols marcados em um único jogo, contra o Fortaleza, em uma vitória por 4 a 2. Fica assim a impressão de que o setor ofensivo do tricolor vem em uma decrescente. Alguns dos motivos para isso são notáveis, como a saída de Thaciano, pilar do setor de ataque da equipe no início da temporada. Além disso, outra marca que esboça a pouca efetividade do ataque do tricolor de aço é a quantidade de jogos que o time passou em branco, sendo até aqui nove partidas sem marcar gols.

Essa situação pode ser revertida com a chegada dos novos reforços, Emanuel Isnaldo, que estreiou contra o Santos, e Marcelo Cirino, que ainda não foi apresentado. Rodallega também se tornou uma boa opção ao marcar quatro vez em um único jogo, contra o Fortaleza, mostrando assim que pode atuar ao lado do artilheiro Gilberto.

AGENDA

Na próxima rodada da Série A, a 21ª, o Bahia encara o Red Bull Bragantino, no Estádio Pituaçu, no sábado (18), às 21h.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top