Atlético-MG

Atlético-MG dobra o número de sócios-torcedores na pandemia

Muitos clubes estão sendo impactados pela pandemia de coronavírus, que dura desde março de 2020. E um dos setores das equipes que têm sofrido é o sócio-torcedor.

No entanto, se para alguns clubes esse número caiu, o Galo mais que dobrou, passando de 20 mil para 52 mil sócios, chegando ao topo dos clubes que mais conseguiram sócios-torcedores entre o início de 2020 e abril de 2021.

O segundo clube que mais fechou contratos de sócios-torcedores durante o período foi o Fluminense, com 9 mil novos assinantes, seguido de São Paulo (1.500) e Ceará (1.000).

Os números são fruto de um levantamento desenvolvido pelo portal UOL, com dados dos próprios clubes e dos sites UOL, GE, O Tempo, ESPN e Diário do Nordeste.  Na pesquisa, foram analisados os números de Atlético-MG, Bahia, Cruzeiro, Ceará, Botafogo, Fluminense, Corinthians, Flamengo, Grêmio, Internacional, São Paulo, Santos, Fortaleza e Vasco. O Palmeiras não divulgou o número de sócios.

Nas redes sociais, Rubens Menin, o mecenas do Atlético-MG, comemorou o resultado e enalteceu a torcida.

Na contramão desse crescimento, o levantamento mostra também que os times perderam, no total, 270 mil sócios. Antes da pandemia, os 14 times contavam com 860 mil sócios-torcedores e, agora, em abril, esse número é de 590 mil. 

O clube que mais perdeu sócios foi o Vasco, caindo de 179 mil para 74 mil. 

+ Atlético-MG reedita foto de Tardelli e Tchê Tchê tirada em 2003

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top