Futebol Internacional

Aubameyang e Lemina dispensados da seleção do Gabão por sequelas da Covid

FOTO: Shaun Botterill/Getty Images

A seleção do Gabão vai ficar mesmo sem as suas duas principais estrelas na disputa da Copa Africana de Nações. Pierre-Emerick Aubameyang e Mario Lemina, que testaram positivos pra Covid-19 antes do primeiro jogo da competição, sequer vão estrear. Ambos foram dispensados nesta segunda-feira (17), pelo técnico Patrice Neveu, que confirmou que o motivo foi o fato de os jogadores terem apresentado alterações cardíacas resultantes da Covid.

Na última semana, a notícia de que os dois atleta poderiam ser dispensados pelas questões cardíacas já havia sido destacada pela seleção do Gabão. No entanto, a comissão técnica estava aguardando um maior detalhamento dos exames para tomar uma decisão. Agora, faltando apenas um jogo para o final da fase de grupos, a opção foi liberar os atletas para retornarem aos seus clubes.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook

— Devido a algumas preocupações médicas nos casos do Pierre-Emerick Aubameyang e do Mario Lemina, decidimos liberá-los. Uma decisão em acordo com o presidente da federação, a junta médica e os jogadores. Eles vão retornar aos seus clubes para que possam receber um tratamento adequado e se recuperem para estarem em breve de volta aos gramados — disse Patrice Neveu.

Os jogadores já haviam ficado ausentes nos dois primeiros jogos da Copa Africana de Nações, quando Gabão venceu Comores (1 a 0) e empatou com Gana (1 a 1). A expectativa era de que os dois pudessem ajudar na última rodada, no próximo dia 18 de janeiro, contra Marrocos, em busca de uma vaga na próxima fase da competição continental.

Além de Aubameyang e Lemina, o atacante Axel Meyé também apresentou danos cardíacos, de acordo com a federação gabonesa. No entanto, esse jogador segue com a delegação na Copa Africana de Nações.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top