Botafogo

Autuori explica substituições de Honda e Caio no primeiro tempo: ‘Achei que não estavam rendendo aquilo que poderiam’

Foto: Reprodução/Botafogo TV
— Continua depois da publicidade —

O técnico Paulo Autuori concedeu entrevista à Botafogo TV após a derrota para o Vasco por 3 a 2 em partida válida pela décima rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico do Botafogo assumiu a responsabilidade pela derrota, explicou as substituições de Honda e Caio Alexandre no primeiro tempo e admitiu que o time não jogou bem.

Confira as declarações de Paulo Autuori:

Substituições de Caio Alexandre e Honda antes do intervalo

“Saíram porque achei que não estavam rendendo aquilo que poderiam render. Não estavam agressivos, estavam cometendo erros de passe. Deem uma olhada na quantidade de passes que nós erramos e a falta de agressividade que tínhamos, então decidi fazer isso antes do intervalo. Tampouco fiquei preocupado com o tempo que (as substituições) foram feitas. Foi feito porque achei que a equipe precisava e já foi uma mensagem para o intervalo do jogo, sobre o que nós iríamos conversar no intervalo do jogo.”

Responsabilidade na derrota e balanço do jogo

“Primeiro tempo nosso foi muito ruim e a responsabilidade de quando a equipe não joga bem é minha. Não comento atuações individuais. No segundo tempo melhoramos bastante em termos de atitude. Fomos muito mais agressivos e muito mais rápidos. Criamos boas situações, mas novamente cometemos erros na maneira como sofremos os gols. É meu trabalho e trago para mim porque é assim que costumo fazer e ao longo de todo esse tempo não vai ser diferente agora.”

Matheus Babi titular?

“Por mérito próprio. A gente só observa o que acontece nos treinos e toma as decisões. Pedro Raul vinha bem, fazendo gols, com uma média de gols boa, mas, neste momento, o Babi é o titular.  (Ele) ia fazer o Hat Trick, se não fosse o milagre que o Fernando Miguel operou. Parabéns ao Fernando. Ele iria fazer o terceiro gol de mérito exclusivamente dele que cabeceou na trave e no rebote completou, mas o Fernando Miguel fez uma bela defesa. Aliás, não foi a única que ele fez.”

Copa do Brasil

“A parte positiva se perde na maneira como nós desperdiçamos 45 minutos e na maneira como nós sofremos os gols. Isso é responsabilidade do treinador, o treinador sou eu e, portanto, tenho que fazer só uma coisa que é assumir e trazer só para mim os problemas que tivemos no jogo de hoje. Além disso, tentar apenas, para o próximo jogo, fazer com que não aconteçam e a gente possa, em termos de Copa do Brasil, dar um passo adiante.”

Para Autuori, Botafogo foi mal

“Na minha perspectiva nós não fizemos um bom jogo, tivemos apenas uma atitude melhor no segundo tempo. Se pararmos para ver, tivemos, mesmo não jogando bem, chance suficiente para não sair daqui com a derrota. Você pode não jogar bem, mas não pode sofrer determinados tipos de gol.”

Importância de Kalou

“Eu falei na preleção do jogo exatamente esse tipo de atitude (sobre Kalou voltar da formatura na França no dia do jogo e, mesmo assim, entrar em campo). Assim como o próprio Diego Cavalieri, como goleiro, sempre entra muito bem. São exemplos importantíssimos e não precisamos ir fora para pegar exemplos desse. Temos dentro.”

Chances desperdiçadas

“Não jogamos bem e, mesmo não jogando bem, tivemos chances suficientes para, depois de estar atrás do resultado, empatar o jogo. Num clássico, uma partida sempre equilibrada, a gente não pode cometer determinados tipos de erro porque se paga caro.”

Um comentário

Um comentário

  1. Pingback: Autuori explica substituições de Honda e Caio no primeiro tempo: ‘Achei que não estavam rendendo aquilo que poderiam’ | DF MANCHETES

Deixe uma resposta

As últimas

Ao topo