Bahia

Opinião: Dabove terá dura missão de reerguer o Bahia, que segue instável na temporada

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

A atual situação do Bahia é longe do habitual que é esperado por seu torcedor. O clube passa, atualmente, por uma transição no comando técnico após uma série de resultados negativos no ano de 2021. Diego Dabove foi anunciado como o novo técnico do Bahia na última quarta-feira (25), após Dado Cavalcanti ser demitido depois de ficar oito jogos sem vencer no Campeonato Brasileiro Série A, além da eliminação da Copa do Brasil para o Atlético-MG. 

O Tricolor de Aço já começou a temporada com o pé esquerdo ao terminar o Estadual de maneira vexatória. O clube baiano não apenas perdeu o título, mas sequer chegou à final da competição ao ser eliminado pelo Bahia de Feira de Santana. O clube que havia vencido a partida de ida pelo placar de 1 a 0 , com gol de Pablo, viu a equipe adversária golear por 3 a 0 no jogo de volta e ficar de fora da decisão. O Bahia de Feira de Santana acabou em segundo lugar ao perder o campeonato para o Atlético de Alagoinhas.

A situação foi amenizada em grande estilo, na época, já que com boa atuação na Copa do Nordeste, o Bahia levantou o título de campeão da competição regional ao vencer o Ceará, nas penalidades, pelo placar de 4 a 2. A quarta conquista do regional mais famoso do país foi o único motivo de alívio do torcedor tricolor até o momento.

Outra frustração no ano foi a eliminação precoce na Copa Sul-Americana, onde apenas o primeiro colocado do grupo avançava para as oitavas de final, mas o time de Salvador nem chegou perto da vaga. Com duas vitórias, dois empates e duas derrotas, a equipe foi instável na fase de grupos, totalizando oito pontos em seis jogos, colocando o Bahia na terceira posição, atrás do Montevideo City Torque, com 11 pontos, e do classificado Independente, da Argentina, com 14 pontos obtidos.

Outro problema que trouxe dores de cabeça para o até então comandante Dado Cavalcanti, foi a saída de jogadores durante a temporada. O lateral-esquerdo Zeca teve seu contrato de empréstimo encerrado, além da saída de dois meio campistas considerados titulares, como Gregore, que foi vendido para o Miami, dos Estados Unidos, e Thaciano, que teve seu contrato de empréstimo encerrado pelo Grêmio e foi vendido para o Altayspor, da Turquia.

Pela Copa do Brasil, o Bahia começou muito bem ao aplicar uma goleada histórica de 7 a 1 sobre o Campinense e, posteriormente, 4 a 1 no Manaus na segunda fase. Já contra o Vila Nova, na terceira fase, a equipe tricolor venceu as duas partidas pelo placar mínimo de 1 a 0 e avançou às oitavas de final. Com as dezesseis melhores equipes classificadas, o time do até então técnico Dado Cavalcanti não resistiu ao Atlético Mineiro ao ser derrotado por 2 a 0 no jogo de ida. Na partida de volta, o clube esteve perto de obter a vaga, mas mesmo vencendo por 2 a 1, o clube mineiro avançou de fase.

Eliminado de todas as competições, restou apenas o Campeonato Brasileiro para o Bahia que, em 18 partidas até o momento, perdeu cinco, empatou três e perdeu dez, somando apenas 18 pontos na tabela. Na última partida, diante do Grêmio, o tricolor baiano foi novamente derrotado por 2 a 0, colocando um ponto final na passagem do técnico Dado Cavalcanti que passou a lugar para o argentino Diego Dabove.

Dabove estreou com derrota ao perder para o Fluminense por 2 a 0, e trabalha para ajustar o time que corre sério risco de rebaixamento. O técnico que tem boa bagagem pelo futebol argentino tem pela primeira vez sua experiência no futebol brasileiro com a missão de tirar o Bahia da situação difícil em que se encontra. O treinador argentino fará sua estreia jogando em casa no próximo sábado (4), diante do Fortaleza, em partida válida pela primeira rodada do segundo turno do Brasilerão.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top