Eurocopa

Bélgica vence Rússia no Grupo B da Euro e Lukaku homenageia Eriksen

Alexander Demianchuk/TASS PUBLICATION via Imago Images

A Bélgica conseguiu uma importante vitória diante da Rússia, em São Petersburgo, neste sábado (12) por 3 a 0, abrindo o Grupo B da Euro 2020. Lukaku e Meunier foram os responsáveis pela construção do placar no primeiro tempo, que foi dominado pela seleção belga.

Foram sete finalizações e três chutes no alvo, com 375 passes trocados e 90% de aproveitamento. Enquanto isso, a Rússia teve apenas 174 passes e 73% de aproveitamento.

Durante a comemoração do primeiro gol, Lukaku homenageou Eriksen, companheiro de equipe da Inter de Milão, que caiu desacordado durante Dinamarca 0-1 Finlândia. Felizmente, o jogador encontra-se estável no hospital e consciente.

No segundo tempo, a Rússia conseguiu equilibrar um pouco mais ao não permitir mais finalizações de perigo dos belgas. Porém, ainda faltava muito para encontrar o caminho do gol. Na reta final, a Bélgica voltou a ter mais a posse, e conseguiu chegar com Lukaku no último lance do jogo.

Na segunda rodada do Grupo B, a Bélgica enfrentará a Dinamarca (17/06, 13h), enquanto a Rússia jogará contra o Finlândia (16/06, 10h).

1º TEMPO

Mesmo sem a presença de Kevin De Bruyne, a seleção belga entrou como favorita para o confronto. O técnico Roberto Martinez não mudou a estrutura tática e utilizou formação 3-4-2 com variações para o 3-4-2-1 com Alderweireld, Vertonghen e Boyata formando a linha defensiva.

Correspondendo às expectativas, a Rússia entrou em campo desfalcada de Andrei Mostrovoy, principal referência do ataque e que acabou desfalcando o time estar infectado com a Covid-19. A missão ingrata acabou ficando com Anton Shunin, posicionado na posição de centroavante.

Desde os primeiros minutos, a Bélgica controlou mais a posse e tentou buscar o gol com muitos toques na bola e verticalidade, enfrentando uma Rússia compacta, com marcação em bloco intermediário. Apesar da boa intenção defensiva, a seleção russa acabou sendo vazada rapidamente.

Na primeira jogada efetiva, a Bélgica abriu o placar aos 10 minutos. No cruzamento de Mertens vindo pela esquerda, Lukaku estava na grande área em posição de impedimento. Porém, a bola resvalou em Semenov, que não conseguiu cortar a jogada e cancelou a irregularidade do atacante belga, que ajeitou e bateu firme para abrir o placar.

Lukaku quase conseguiu ampliar em falha na saída russa. Tentando armar o ataque, o jogador russo tocou mal na bola e entregou para Lukaku arrancar desde o meio-campo até a grande área, mas Dzhikya cortou no momento do chute. O atacante da Inter de Milão ainda teve oportunidade para cruzar rasteiro achando Dendoncker livre de frente para o gol, mas acabou isolando.

A Rússia estava sofrendo na fase ofensiva pela falta de recursos, apostando apenas na ligação direta para a grande área. Enquanto isso, a Bélgica quase ampliou novamente aos 22 minutos após Carrasco fazer o cruzamento na área e o goleiro Shunin tirar do Hazard a chance de gol dentro da grande área.

Na segunda metade do primeiro tempo, a Bélgica acabou recuando e possibilitou a Rússia de ficar com mais tempo segurando a bola. Mas os problemas na construção russa ficaram ainda mais evidentes com poucos passes trocados e pouca verticalidade, não oferecendo riscos.

Para piorar a situação do técnico Cherechesov, os belgas ampliaram a vantagem aos 34 minutos. Hazard acertou um cruzamento maravilhoso para a grande área e Meunier tocou de primeira para marcar o segundo gol, calando o estádio em São Petersburgo.

Nos acréscimos, a chance do terceiro gol. Em jogada individual, Carrasco “dançou” para cima dos marcadores russos ao driblar três jogadores e tentar o ângulo direito, em bola que passou por cima com muito perigo.

2º TEMPO

Para o segundo tempo, a Rússia retornou com maior aproveitamento nos passes certos e uma tentativa de definir jogadas com maior rapidez. Defensivamente, a pressão alta impediu conseguiu impedir que os belgas estivessem confortáveis para finalizar.

Entretanto, o jogo perdeu intensidade visto que a Rússia ainda não conseguia ter espaço para finalizar no último terço do campo, em jogo que ficou mais faltoso com praticamente nenhuma ação por parte das duas equipes.

A Bélgica não resolveu o problema diante da forte marcação russa e não conseguiu manter o mesmo nível de criação da primeira etapa. Tielemans chegou a ter boa chance ao deixar Lukaku na grande área, mas o atacante não teve ajuda e acabou sendo desarmado por Semenov.

Em outra chance mal sucedida, Carrasco deixou a bola para Fernandes na esquerda antes de conseguir jogar a bola para dentro da área, mas Shunin cortou o perigo. Apesar do jogo ter caído, ainda houve tempo para Lukaku marcar seu segundo gol antes da partida ser encerrada.

Em grande arrancada pelo meio-campo, Meunier conseguiu passar por Dideev e acionou Lukaku com total liberdade para bater no canto do goleiro e finalizar o placar, aos 43 do segundo tempo.

FICHA TÉCNICA UEFA Euro 2020 – 1ª Fase: Grupo B
Bélgica 3-0 Rússia

Data: 12/06/2021, 16:00
Estádio: Gazprom Arena
Árbitro :Antonio Mateu (Espanha)

+Em jogo marcado por susto com Eriksen, Dinamarca perde para a Finlândia na Euro

Gols: 1T 10′ Lukaku (Bélgica); 1T 34′ Meunier (Bélgica); 2T 43′ Lukaku (Bélgica)

Substituições – Bélgica: Meunier (Catagne); Eden Hazard (Mertens); Vermalen (Vertonghen); Praet (Carrasco)

Substituições – Rússia: D.Cheryshev (Kuzyaev); Karavev (Zhirkov); Diveev (Barinov); Muhin (Zobnin); Miaranchuk (D.Cheryshev)

Bélgica (3-4-3): Courtois; Alderweireld, Boyata, Vertonghen; Castagne, Dendoncker, Tielemans, Hazard; Mertens, Lukaku, Carrasco. Técnico: Roberto Martínez

Rússia (4-2-3-1): Anton Shunin; Mário Fernandes, Andrey Semenov, Dzhikya, Zhirkov; Barinov, Ozdoev; Roman Zobonin, Kuzyaev, Golovin; Dzuyba. Técnico: Stanislav Cherechesov

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top