Lutas

Bellator: Sergio Pettis consegue nocaute espetacular e segue campeão dos galos

Divulgação/Facebook Oficial Bellator

O Bellator 272, nesta sexta-feira (3), teve uma cena que vai viralizar no mundo do MMA nos próximos dias. Tudo por causa de um nocaute espetacular de Sergio Pettis em cima de Kyoji Horiguchi na luta principal do evento.

O duelo valia pelo cinturão peso-galo da organização. E o mais espetacular além do nocaute em si foi o fato de que, até aquele ponto, o americano estava perdendo para o japonês e precisaria de um ‘milagre’ para vencer a luta. O que aconteceu.

Como foi a luta

Ambos ex-UFC (embora tenham lutado por lá na categoria dos moscas), os dois lutadores fizeram um duelo badalado, já que Horiguchi vinha em boa fase (fora campeão do Rizin) e Pettis queria demonstrar o porquê era campeão no Bellator. Mas o começo do combate não foi nada agradável ao dono do cinturão.

LEIA TAMBÉM

+ Caso de Jon Jones deve ainda demorar para ter denúncia oferecida

+ Ex-campeã do UFC relata nas redes sociais agressão; caso é investigado

O japonês começou em cima, sem dar qualquer chance para o americano. Horiguchi abusava das combinações, dos chutes na perna e dos golpes precisos para dominar o combate, além de dar muito trabalho no chão para o dono do cinturão dos galos.

O panorama foi assim por três rounds e grande parte do quarto. O desafiante dominava de todos os jeitos a luta em pé e no solo e caminhava para conquistar o título com uma performance irretocável e sem qualquer margem para erro. Mas no quarto round, bastou apenas um golpe para que as coisas mudassem.

E que golpe que foi. Um soco giratório certeiro nocauteou o japonês e manteve o cinturão com Pettis, que não escondeu a alegria pelo ‘soco’ salvador.

– Cara, eu estava perdendo a luta e tinha que fazer algo espetacular. Veio na hora certa. Precisava encarar alguma adversidade e o Kyoji me deu isto hoje. Foi difícil encarar o ritmo dele, os movimentos dele. Tinha que encontrar uma abertura – disse o campeão, invicto em quatro lutas feitas pela organização.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top