Bahia

Bombou na semana do Bahia: Jogadores afastados, novo uniforme, quarto jogo de invencibilidade e quebra de tabu de 35 anos; confira

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

A última semana do Bahia foi bem positiva, mas ainda sim, nos bastidores, não ocorreu tanta tranquilidade. A contratação definitiva do zagueiro Gustavo Henrique, que atuou bem na equipe de transição e, quando foi necessário ajudou a equipe principal.

O zagueiro fez 14 partidas pelo Bahia nessa temporada e esse número de certo que aumentará até o final de 2021. Até o momento foram 10 no Campeonato Baiano, 3 no Brasileirão e uma na Copa do Nordeste.

Com seu vínculo definido até 2024, o Bahia adquiriu 50% dos direitos do atleta. Sua última presença no elenco principal do Bahia, aconteceu no confronto diante do Athlético-PR, com o triunfo na reestreia de Guto Ferreira por 2 a 0. Portanto, os zagueiros agora a disposição do técnico são: Luiz Otávio, Conti, Ligger e Gustavo Henrique.

Depois dessa contratação, saídas e afastamentos da equipe principal foram divulgadas. O volante Matheus Galdezani rescindiu com o Tricolor. Matheus foi uma das apostas do Bahia para a temporada que não obteve o resultado esperado. Muito criticado pela torcida, vestiu a camisa azul vermelha e branca em 25 oportunidades e não chegou a balançar as redes, ele tinha contrato até o final da temporada 2021.

Além de Galdezani, o Tricolor afastou os atacantes Oscar Ruiz e Thonny Anderson e o meia Pablo, colocando-os na equipe de transição, sob o comando do português Bruno Lopes. A rescisão contratual do ex treinador da equipe principal do Bahia, o argentino Diego Dabove, foi divulgada pelo Boletim Informativo Diário (BID).

Outra novidade nesta semana, foi a disponibilização do novo uniforme para os sócios torcedores. O novo manto teve a sua estreia no último dia 12, onde o Bahia enfrentou o Palmeiras e pôde, finalmente, receber a torcida nas arquibancadas depois de um ano e sete meses.

A camisa denominada de “Sangue”, foi utilizada neste último domingo (24), na vitória do Bahia, por 3 a 0, em cima da Chapecoense.

Este duelo foi o quarto em que o Tricolor baiano não sofre gols e, com isso, o Bahia quebrou um tabu de 35 anos. A última vez que o clube baiano ficou quatro partidas da Série A do Brasileirão sem sofrer gols foi em 1986.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top