Esportes olímpicos

Impecável nos bloqueios, Brasil despacha os EUA e segue 100% na Liga das Nações

bloqueio do brasil contra os eua liga das nacoes
Foto: Divulgação/FIVB

O Brasil enfrentou os EUA pela segunda rodada da Liga das Nações nesse sábado (29), na bolha de Rimini, na Itália. Técnico da seleção enquanto Renan Dal Zotto se recupera da covid-19, o auxiliar Carlos Schwanke mandou à quadra o mesmo time que estreou com vitória, contra a Argentina, nessa sexta (28): Bruninho/Wallace; Flávio; Isac; Lucarelli/Leal e Thales; para rodar o time, o oposto do Sada Cruzeiro deu lugar a Alan durante os primeiros sets.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram. 

Por sua vez, o comandante norte-americano, John Speraw, escalou um sexteto formado pelo levantador Christenson, o oposto Patch, os ponteiros Jaeschke e Defalco; além do líbero Shoji.

Com o bloqueio encaixado, os brasileiros não deram chances para os adversários e abriram 2 sets a 0 no placar, ficando na bola para fechar o jogo no terceiro set. Os EUA tentavam encostar no placar e trocavam pontos com o Brasil, com os ataques potentes de Patch, contudo, Schwanke agiu de forma pontual para parar a partida e reorganizou a equipe verde e amarela.

+Seleção Brasileira masculina estreia na Liga das Nações com vitória contra a Argentina

+Sheilla e José Roberto Guimarães querem usar Liga das Nações como evolução e para definir o time das Olimpíadas de Tóquio

No terceiro set o Brasil seguiu liderando com boa margem o placar, mas sofreu com a instabilidade na recepção. Entretanto, do outro lado não conseguia se aproveitar dos erros brasileiros e com uma queda de rendimento de Patch, viram a seleção brasileira fechar a terceira parcial também, e vencer o jogo por 3 sets a 1 (25-22, 25-23 e 25-19).

Leal bloqueando Patch pela segunda rodada da Liga das Nações de vôlei
Leal para Patch no bloqueio e marca o último ponto do jogo para o Brasil
Foto: Divulgação/FIVB

O norte-americano Benjamin Patch foi o maior anotador do jogo, com 17 acertos, seguido de Leal e Alan, com 13 e 12, pontos, respectivamente.

EUA 0-3 Brasil (22-25, 23-25 e 25-19) – ESTATÍSTICAS

36 Ataque 40
9 Bloqueio 7
4 Saque 6
15 Erros do adversário 22
64 Total 75

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top