Esportes olímpicos

Inversão com Rosamaria e Roberta funciona, Brasil freia reação da Coreia do Sul e estreia com o pé-direito nas Olimpíadas

selecao brasileira volei estreia olimpiada tokyo
Foto: Divulgação/FIVB

A Seleção feminina de vôlei estreou nesse domingo (25) nas Olimpíadas contra a Coreia do Sul. Zé Roberto Guimarães escalou inicialmente a base do time vice-campeã da Liga das Nações (VNL), com Macris, Tandara, Gattaz, Carol, Fernanda Garay, Gabi e Camila Brait. Com boa apresentação de Gabi e das centrais, o Brasil não deu chances para o time coreano e venceu por 3 sets a 0, com parciais de 25/10, 25/22 e 25/19.

RESUMO – Brasil 3 x 0 Coreia (25/10, 25/22 e 25/19)

O primeiro set foi um passeio brasileiro contra as coreanas em Tóquio. Com destaque para a excelente distribuição de Macris e boa marcação de bloqueio, o Brasil não deu chances para a Coreia e foi liderando com vantagem o placar desde o início da parcial. Aproveitando as viradas de bola, as comandadas de Zé Roberto fecharam o set em 25-10 e abriram 1-0 de vantagem na partida.

+Análise: Para a estreia, o suficiente, mas preocupante para o nível do grupo da Seleção

A predominância das brasileiras também prevaleceu no segundo set. Se na primeira parcial Tandara tinha aparecido pouco, dessa vez a oposta foi se soltando aos poucos durante o set e, com a bola ajustada com Macris, foi a maior pontuadora brasileira na segunda parcial, com seis acertos, ao lado de Gabi. Apesar da vantagem brasileira nas principais ações do jogo, as coreanas deram um pouco mais de trabalho e venderam mais caro o set. Mas o treinador brasileiro fez a inversão 5 x 1 com Roberta e Rosamaria na parte final do set, e a camisa 7 conquistou os dois últimos pontos para o Brasil na parcial, com um bloqueio e um ponto de ataque para dar números finais ao segundo set: 25-22 (2-0).

Siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram

No terceiro e decisivo set, a Coreia veio disposta a descontar o marcador e chegou a abrir 5 x 1 no início da parcial, obrigando Zé Roberto a gastar o primeiro tempo técnico. Vendo que a parada não surtiu efeito, o técnico tricampeão olímpico chamou novamente a inversão 5 x 1 para a quadra. Roberta entrou precisa nos levantamentos e colocou Rosamaria no jogo. A camisa 7 foi a válvula de escape do Brasil na parcial para reverter a desvantagem. Assim, Zé Roberto manteve a inversão de forma definitiva na partida e a Seleção conseguiu fechar o set em 25-19.

Rosamaria entrou na inversão 5 x 1 com Roberta no início do terceiro set e ficou até o final do jogo
Foto: Divulgação/FIVB

+Dias e horários dos jogos e competições das Olimpíadas de Tóquio

Com o resultado de 3 sets a 0, o Brasil está em terceiro lugar no grupo A do vôlei feminino nas Olímpiadas de Tóquio, perdendo para Japão e Sérvia nos critérios de desempate. O próximo compromisso é na próxima terça-feira (27), às 7h40min, contra a República Dominicana, pelo horário de Brasília-DF. Se classificam para as quartas de final os quatro primeiros classificados de cada grupo, ao final de cinco rodadas.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top