Mais Esportes

Bruno Soares, Luisa Stefani e muito mais; veja como foi o ano dos brasileiros nas quadras

(Photo by George Wood/Getty Images)

Em mais uma retrospectiva do Esporte News Mundo, o portal traz, desta vez, o desempenho e os números dos brasileiros nos circuitos da ATP e da WTA. Bruno Soares, Thiago Monteiro, Luisa Stefani e Bia Haddad foram os destaques da temporada.

Bruno Soares e Mate Pavic (CRO)

Campeões do US Open e vice-campeões do Roland Garros, Bruno Soares e o crota Mate Pavic encerraram a parceira como a melhor dupla do ano. Antes da paralisação, Soares e Pavic não foram tão bem, ao chegarem apenas nas quartas de final, tanto no ATP de Doha quanto no Aberto do Rio.

  • ATP de Doha: quartas de final;
  • ATP de Auckland: primeira ronda;
  • Aberto da Austrália: terceira ronda;
  • Aberto do Rio: quartas de final;
  • ATP de Dubai: primeira ronda;
  • Aberto de Cincinnati: primeira ronda;
  • US Open: campeões;
  • Aberto de Roma: quartas de final;
  • Roland Garros: vice-campeões;
  • Aberto de Viena: quartas de final;
  • Masters de Paris: vice-campeões;
  • ATP Finals: fase de grupos.

Bruno Soares – 7º do ranking nas duplas

(Photo by Al Bello/Getty Images)

Luisa Stefani e Hayley Carter (EUA)

Nas duplas femininas, a paulistana Luisa Stefani foi o grande destaque brasileiro, ao lado da estadunidense Hayley Carter. Juntas, as tenistas conquistaram o Aberto de Newport e o Top Seed Open, além do segundo lugar no WTA de Estrasburgo.

  • WTA de Auckland: primeira ronda;
  • WTA de Hobart: primeira ronda;
  • Aberto da Austrália: terceira ronda:
  • Aberto de Newport: campeãs;
  • WTA de Dubai: quartas de final;
  • WTA de Doha: primeira ronda;
  • Top Seed Open: campeãs;
  • Aberto de Cincinnati: segunda ronda;
  • US Open: quartas de final;
  • Aberto de Roma: semifinal;
  • WTA de Estrasburgo: vice-campeãs;
  • Roland Garros: terceira ronda.

Stefani encerrou a temporada no circuito BRB, em Brasília, após alcançar o título de simples da SuperCopa e o de duplas ao lado de Ingrid Martins. Ingrid finalizou o ano entre as 500 melhores de simplistas do mundo, ao chegar em uma semi e uma final em Portugal.

Luisa Stefani – 33ª do ranking nas duplas

(Photo by Dylan Buell/Getty Images)

Marcelo Melo e Lukasz Kubot (POL)

A dupla formada pelo brasileiro Marcelo Melo e Lukasz Kubot, da Polônia, fizeram uma campanha irregular na volta do circuito, em agosto. Entretanto, Melo e Kubot conquistaram o ATP de Acapulco e de Viena, além da classificação para o ATP Finals.

  • ATP de Adelaide: quartas de final;
  • Aberto da Austrália: segunda ronda;
  • Aberto do Rio: semifinal;
  • ATP de Acapulco: campeões;
  • Aberto de Cincinnati: segunda ronda;
  • US Open: primeira ronda;
  • Aberto de Roma: primeira ronda;
  • ATP de Hamburgo: quartas de final;
  • Roland Garros: segunda ronda;
  • Bett1hulks Indoors: vice-campeões;
  • Bett1hulks Championship: quartas de final:
  • Aberto de Viena: campeões;
  • Masters de Paris: semifinal;
  • ATP Finals: fase de grupos.

Marcelo Melo – 10º do ranking nas duplas

(Photo by Lintao Zhang/Getty Images)

Bia Haddad

Em julho de 2019, Bia Haddad recebeu suspensão por doping e ficou dez meses afastada das quadras de tênis. A brasileira retornou às competições em setembro, uma vez que foi liberada em maio, quando o circuito estava paralisado.

ITF Portugal 08A: campeã;

ITF Portugal 09A: vice-campeã;

ITF Portugal 07A: campeã;

ITF Portugal 11A: campeã;

W25 10A: semifinal;

ITF Portugal 12A: campeã;

Bia Haddad – 359ª do ranking

Publicação/Instagram @biahaddadmaia

Marcelo Demoliner e Matwé Middelkoop (NED)

Neste ano, o gaúcho Marcelo Demoliner e o parceiro holandês Matwé Middelkoop deixaram a desejar em quadra. Com o troféu do ATP de Córdoba e eliminações precoces nos principais torneios, Demoliner e Middelkoop decidiram romper parceria em outubro.

  • ATP de Doha: primeira ronda;
  • ATP de Adelaide: primeira ronda;
  • Aberto da Austrália: primeira ronda;
  • ATP de Córdoba: campeões;
  • ATP de Buenos Aires: semifinal;
  • Aberto do Rio: primeira ronda;
  • Aberto do Chile: quartas de final;
  • US Open: segunda ronda;
  • ATP de Kitzbuhel: quartas de final;
  • ATP de Hamburgo: qualificações;
  • Roland Garros: primeira ronda;
  • Challenger da Itália: primeira ronda;
  • ATP de São Petersburgo: vice-campeões;
  • Aberto da Europa: primeira ronda;
  • Aberto de Astana: primeira ronda.

Marcelo Demoliner – 44º do ranking nas duplas

(Photo by Mark Brake/Getty Images)

Simples masculino

Nas simples do masculino, Thiago Monteiro, primeiro colocado brasileiro no ranking da ATP, e Felipe Meligeni representaram o país. Thiago foi vice-campeão do Challenger de Punta del Este e de Forli. O cearense chegou à terceira ronda do Grand Slam parisiense, no qual foi eliminado pelo húngaro Márton Fucsovics. Já Meligeni, ergueu o troféu do Challenger de São Paulo e fez semifinal em Campinas. Em 2021, o jovem de 22 anos poderá disputar o primeiro quali de Slam da carreira, no Aberto da Austrália.

Thiago Monteiro – 84º do ranking

Felipe Meligeni – 231º do ranking

(Photo by Clive Brunskill/Getty Images)

Siga os perfis do Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top