Santos

Carille evita falar de arbitragem e lamenta desatenções do Santos nas bolas aéreas após derrota para o Atlético-MG

Carille
Foto: Ivan Storti/Santos FC

O Santos foi derrotado pelo Atlético-MG por 3 a 1, nesta quarta-feira (13). Todos os gols do Galo foram marcados em bolas paradas, sendo que o segundo, veio na bola aérea, velho terror dos santistas. Após o jogo, Fábio Carille lamentou as desatenções da equipe.

Quer ficar por dentro de tudo sobre o Peixe? Então siga o Esporte News Mundo no TWITTERINSTAGRAM e FACEBOOK. E não se esqueça de se inscrever no nosso canal no YOUTUBE!

– Ainda não vi (os lances dos pênaltis). Fiquei com os atletas. Temos que assimilar esse golpe o quanto antes. Domingo já temos outra decisão. De qualquer forma, a bola aérea é algo que incomoda há muito tempo e hoje voltou a incomodar. Voltamos a falhar por ali. Tínhamos nos comportado muito bem contra o São Paulo e contra o Grêmio. Hoje falhamos, sabíamos das dificuldades do jogo – disse Fábio Carille.

– Independente, sabemos que o VAR faz parte das competições, não tem como fugir disso. Independente disso nossa concentração tem que ser maior. Nos comportamos muito bem na questão defensiva, onde a gente achou um gol e tomamos um gol logo na sequência. Sabíamos, de frente, deixamos antecipar. Na sequência, uma falta, cabeceio na nossa área. Independente das paradas, quando o jogo volta, a atenção tem que ser normal. O VAR faz parte do futebol. Temos que estar mais atentos para não sofrermos esses gols para escapar de baixo – analiso em seguida.

Fábio Carille ainda comentou sobre a maneira que a equipe reagiu após os gols sofridos. O Galo empatou, virou e ampliou o resultado em apenas 16 minutos.

– Ainda acho que o melhor momento do Santo sob meu comando foi no primeiro tempo contra o Juventude. No restante tivemos um equilíbrio, mas o primeiro tempo lá aconteceu tudo o que imaginávamos, agredimos, jogamos no campo adversário e tomamos um gol de bola parada. Sabíamos da dificuldade. Quando a gente faz um gol, é natural que o adversário se atire mais. Me chateia, se acontece o gol do adversário, que acontecesse por méritos dele, não erros nossos. Teve a questão da bola parada, que incomoda a gente há muito tempo. Temos que ter uma atenção maior. Nos comportamos muito bem contra o São Paulo e o Grêmio nesta questão e hoje voltamos a falhar. Temos que trabalhar, porque o futebol, na maioria das vezes, está sendo decidido nos detalhes – disse o treinador do Santos.

LEIA MAIS NOTÍCIAS SOBRE O PEIXE:

+Santos leva virada e perde para o Atlético-MG no Mineirão

+Marinho lamenta desatenção do Santos e critica arbitragem: “Começou a minar o jogo”

+Wagner comenta seu gol e exalta o Santos: ‘Camisa que é a mais pesada do mundo inteiro’

+Santos vence Grêmio nos acréscimos

O Santos voltará a jogar no próximo domingo (17), contra o Sport, fora de casa, às 20h30.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top