Lutas

Carla Esparza se desculpa por luta pouco movimentada contra Namajunas no UFC 274

Divulgação/Instagram Oficial UFC

Carla Esparza voltou a ser campeã dos palhas do UFC ao vencer Rose Namajunas no último final de semana, mas a luta entre ambas ficou mesmo marcada por ser uma das menos movimentadas da história recente do MMA.

As duas lutadoras pouco fizeram em termos ofensivos e as vaias soaram durante boa parte do combate. Depois da luta, a ‘Cookie Monster’ se desculpou por um duelo morno e colocou a ‘culpa’ pela falta de ação em sua rival.

LEIA TAMBÉM

+ Charles do Bronx nega pedido de Khabib para deixar Makhachev lutar por cinturão

– Isso é sempre uma chatice. Você quer sempre dar algo para os fãs, então é uma pena fazer parte de uma luta como essa. Mas eu senti que eu estava pressionando, que eu estava avançando, que eu era a agressora. Estava segurando o centro do octógono, então no fim das contas, fiz o que pude e tentei lutar a minha luta, mas elas são assim às vezes. Odeio dizer isso desta maneira, mas é difícil lutar contra alguém que não quer – comentou Esparza.

A nova campeã peso-palha do Ultimate revelou que se surpreendeu com o fato de Namajunas decidir ir numa forma mais cautelosa ao invés de o jeito agressivo de lutas anteriores da ‘Thug Rose’. Com isso, Carla Esparza também não se sentiu forçada para também aumentar a pressão em cima da rival e fez o que pode para sair com o cinturão, mas também abrindo a chance para uma possível trilogia.

– Senti que lutei contra um plano de jogo muito inteligente. Se eu tivesse ido mais agressiva e imprudente, iria me preparar para ser nocauteada. A Rose teve um timing e um posicionamento incrível para seus golpes. Ela teve alguns chutes na cabeça incríveis e derrubou pessoas, então não me senti inteligente para ser imprudente. Não acho que a Rose forçou o ritmo. Como campeã, você tem que ir para cima e dizer ‘este octógono é meu’ – comentou a campeã.

– Realmente, não acho que a Rose tenha sido agressiva o suficiente para dizer que a vitória ‘era dela’. No final das contas, eu consegui o cinturão e, se ela quiser a revanche, aceitarei – completou.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top