Ceará

‘Caso Arthur Cabral’: Imprensa brasileira repercute cláusula do 12º gol e site europeu diz que ‘número está incorreto’

Foto: Divulgação / FC Basel

Por Fernanda Martinelli e Rafaela Brasileiro

O 12º gol de Arthur Cabral pelo FC Basel, marcado no último domingo (21), tem rendido notícias pelo mundo da bola. Após ter repercutido na imprensa brasileira assuntos voltados sobre a cláusula contratual que obriga o clube europeu a pagar 4.5 milhões de euros (mais de R$ 26 milhões) ao Palmeiras pelo atacante, o portal suíço “Blick” publicou que este número estaria errado. No entanto, Bruno Uliana, assessor do atacante, confirmou os números através do seu perfil no Twitter.

Revelado pelo Ceará em 2018 e vendido ao Palmeiras, Arthur foi emprestado ao Basel em agosto do ano passado. Quando aconteceu o acordo, havia uma cláusula onde os suíços teriam obrigação de pagar 4.5 milhões de euros pelo jogo desde que ele marcasse 12 gols e fizesse 12 jogos. Ao balançar as redes na derrota para o Luzern neste fim de semana, o paraibano chego à meta exigida pelo clube europeu. No entanto, o jornal suíço diz que, segundo informações colhidas por eles, os números estariam errados.

“É o seu 12º gol (de Arthur) com o uniforme do FC Basel. A mídia brasileira relata que o FCB agora deve assumir o cargo porque (o jogador) marcou o número de acertos previstos no contrato. De acordo com as informações do BLICK, esse número está incorreto”, escreveu o portal, que chegou a afirmar o montante seria “muito dinheiro para o FC Basel, que tem que olhar para todos os francos (dinheiro suíço) por causa da crise de Corona”.

Portal suíço fala sobre cláusula dos 12 gols e diz que ”número está incorreto”. Foto: Reprodução

Apesar da negação dos suíços quanto aos números de gols e partidas exigidas no contrato para que a cláusula seja acionada, os dados foram afirmados por Bruno Uliana. O assessor do atleta publicou, no último dia 14 (data em que o jogador marcou o 11º gol), os dados sobre Arthur Cabral em uma rede social.

“Arthur Cabral tem 11 gols marcados em 25 jogos com a camisa do Basel. A meta para compra era 12 gols e 23 jogos. Quase lá!”, publicou o agente.

Imbróglio entre Palmeiras e Ceará

Quando negociou a venda de Arthur Cabral ao Palmeiras dem 2018, o Ceará vendeu 50% dos direitos econômicos do jovem jogador por R$ 5 milhões, a maior venda da história do futebol cearense na época. A outra metade ficou com o Vovô. Com o pouco espaço na equipe paulista, o atacante foi emprestado, em agosto de 2019, ao FC Basel por uma temporada.

Perto do vínculo de empréstimo com os suiços acabar, Arthur Cabral chegou ao seu 12º gol e disputou 26 jogos. Desta forma, acionando a clásula contratual que obriga os suíços a pagarem por sua compra.

Com o valor de R$ 4.5 milhões de euros chegando aos cofres dos palmeirenses, metade desse montante tem de ser repassado ao Ceará. No entanto, a diretoria do Porco acredita que o clube paulista deve receber um valor a mais por ter sido quem fez a negociação direta com os suíços.

Em entrevista ao Globo Esporte, o presidente do Vovô, Robinson de Castro, afirmou que não irá abrir mão de “nenhum centavo” e que o Palmeiras terá que agir de acordo com o que tem no contrato.

“Tudo é feito de acordo com o que manda a legislação. Nós vamos receber 50% e do que eles efetuarem, metade é nosso. De tudo o que acontecer, o Ceará sempre ficará com uma parte igual da que o Palmeiras ficar”, declarou o dirigente alvinegro.

Somando muitos títulos pelas categorias de base do Alvinegro de Porangabuçu, Arthur Cabral foi bicampeão cearense (2017 e 2018), além de ter sido de imensa importância tanto no acesso do Vovô à Série A do Brasileirão em 2017 e quanto na permanência em 2018, ano em que foi vice-artilheiro do Brasil com 24 gols. Já no Verdão, o atacante fez apenas cinco jogos e marcou um gol.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top