Clubes

Cássio goleiro e ídolo do Corinthians afirmou”Se amanhã acharem que não sirvo, seguirei a vida”

Cássio
Fonte: Agência Corinthians

Cássio, maior ídolo do atual elenco do Corinthians, costuma ser perguntado, ao menos uma vez no ano, sobre o seu futuro dentro do clube. Aos 34 anos, o goleiro concedeu uma entrevista coletiva nesta sexta-feira e foi questionado se consegue cravar que, até se aposentar, só vestirá a camisa do Timão.

E o goleiro do Timão afirmou que não possui segurança para falar sobre isso. Com contrato com o clube até o fim de 2022, ele disse que entenderá se, em algum momento, a diretoria e comissão técnica acharem que não precisarão mais contar com seu trabalho.

– Vou tentar ser o mais honesto possível. Sou jogador do Corinthians com contrato até o fim do ano que vem. Devo muito ao clube, sempre me dediquei muito, nunca me escondi, fico feliz de ser lembrado como sou, pelos títulos conquistados, mas sei que no futebol a coisa é muito rápida. A gente vê situações de jogadores em outros lugares que fizeram tanto pelo clube e que foram esquecidos. Sou honesto: se amanhã o Corinthians achar que não sirvo mais, seguirei minha vida. Serei sempre grato, mas prefiro viver ano a ano – disse o jogador.

Multicampeão no Corinthians, o capitão lembrou de casos de jogadores que dedicaram uma vida a um clube, mas que no final acabaram tendo de seguir um caminho diferente por opção dos clubes.

– Vejo jogadores às vezes esperando algo do clube: “Fui embora e o clube não fez nada por mim”. Acho que somos empregados, funcionários do clube, se não estamos correspondendo, a coisa pode acontecer assim. Em muitas áreas as pessoas são demitidas. Então prefiro viver o ano a ano, me dedicar ao momento. Não sei o que pode acontecer no futuro. Fico feliz de olhar para trás, pelo carinho da torcida perante a mim, pelo respeito por tudo o que fiz. E tem muita coisa boa que a gente pode conseguir ainda, muitos feitos, mas prefiro viver o momento – declarou.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

Corinthians e Cássio ainda não iniciaram nenhum tipo de conversa sobre renovação de contrato. A tendência é que o assunto seja tema de debate no primeiro semestre de 2022.

Outros momentos da coletiva de Cássio:

O jogador elogiou a entrega da dupla, Giuliano e Renato Augusto, nos treinamentos e falou sobre a importância do grupo contar com atletas mais experientes em meio aos garotos promovidos da base.

– São jogadores experientes. Pelo o que a gente viu aí (nos treinos) chegaram com muita vontade. Foram muito bem recebidos, são caras do bem. O Renato a gente já conhecia por ter trabalhado aqui com a gente em uma passagem muito vitoriosa. O Giuliano por onde passou foi bem, são dois jogadores que tem uma vasta experiência, sabem onde jogar em times com pressão. Vão agregar para o time com qualidade, mas também para os meninos. São jogadores que têm muita qualidade-afirmou Cássio.

Mesmo com a oscilação nos jogos em casa e a força da equipe comandada por Renato Gaúcho, o goleiro Cássio entende que o Corinthians não pode deixar se abater no domingo.

– Vamos enfrentar uma grande equipe, um time que vem jogando há dois ou três anos juntos. Vamos jogar em casa e temos que ser mais regulares em casa. É um jogo de três pontos e, se formos olhar o campeonato, estamos pecando nos jogos em casa quando perdemos pontos. De repente, se estivéssemos com números melhores em casa poderíamos estar em uma situação melhor na tabela, numa posição de Libertadores. É um jogo difícil, o time do Flamengo é difícil, mas temos que nos impor em casa, com todo o respeito ao Flamengo, e ir em busca da vitória – explicou Cássio ao projetar o clássico.

+ Há um ano, Jô reestreava pelo Corinthians em sua terceira passagem

Outro ponto discutido com o goleiro foi a oscilação da equipe nos últimos jogos e os gols sofridos nos 45 minutos finais. o que resultou em perda de pontos contra Red Bull Bragantino, Fluminense e Atlético-MG. Na visão do capitão corintiano, a queda de rendimento é normal para um time que ainda está em construção, mas o trabalho está sendo bem feito e o clube pode sonhar com grandes feitos nos próximos meses.

– Dentro de casa, nós estamos oscilando muito. Se não tivéssemos perdido pontos em casa poderíamos estar em uma posição um pouco melhor na tabela. É estar mais atento para não tomar gols. Estamos entre as melhores defesas do Campeonato Brasileiro e, tanto para defender como para atacar, você precisa do time todo. Temos que evitar dar oportunidades para as equipes adversárias. É um trabalho que demora um pouco, são jogadores novos e é uma reformulação do Corinthians, que vai oscilar, isso vai acontecer. Tenho certeza e muita confiança que o trabalho está sendo bem feito e o Corinthians vai continuar evoluindo. Vejo um futuro muito bom para o Corinthians nesta linha de trabalho – concluiu o camisa 12 do Timão.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top