Coritiba

CBF divulga áudio do VAR no jogo do Coritiba e é confirmada quebra no protocolo; confira a análise

Coritiba
Divulgação/Coritiba

Nesta segunda-feira (27) a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) finalmente divulgou em seus canais os áudios e imagens da análise da central do árbitro de vídeo com o árbitro da partida entre Coritiba e Athletico. O era válido pela 13° rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, a partida foi no último dia 19 no Couto Pereira, com vitória do Furação por 1 a 0.

Para saber tudo do Coritiba, siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook. E se inscreva no nosso YouTube!

O lance polêmico, foi a possível penalidade a favor do Coritiba aos 51 minutos do segundo tempo, onde Léo Gamalho sobe para disputar uma bola e é atingido no rosto pelo jogador rival. O que mais revoltou os torcedores, jogadores e diretoria do Coxa foi o árbitro da partida Luiz Flávio de Oliveira ignorar o protocolo de arbitragem e encerrar o jogo imediatamente após o lance e não aguardar a análise do VAR. Isso é comprovado pelo vídeo postado pela Confederação, onde é provada a quebra de protocolo.

CONFIRA O ÁUDIO NO LINK

Após o juiz encerrar o jogo foi formada uma confusão e ainda se escuta os jogadores do Coritiba reclamando com Luiz Flávio. “Você não foi ver! Você já termina o jogo!”. Após a partida, o diretor esportivo, Renê Simões deu uma entrevista coletiva onde questiona a arbitragem

— O que que diz o protocolo do encerramento dos jogos? Nem um jogo pode ser encerrado com uma jogada de área sem que o VAR seja consultado. Então, o Sr. Luiz Flávio quebrou um protocolo também, quem é que vai dar um cartão vermelho à ele?.. Não estou discutindo se foi pênalti ou não, não é essa a discussão. O Léo está com a boca ferida porque ele levou uma gravata, segundo ele, não sou eu que estou falando.

Coritiba chega a sexta partida consecutiva sem conquistar os três pontos

O Coritiba ainda publicou dias depois uma nota em seu site oficial, onde pedia acesso aos áudios do VAR e advertência aos árbitros.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top