Futebol Internacional

Ceferin certifica decisão que revoga processos à Superliga, mas afirma: ‘A UEFA continua confiante na sua posição’

Ceferin UEFA Superliga
Foto: John Walton via Imago Images

O Tribunal de Madri forçou a UEFA a anular processos contra os clubes fundadores da Superliga, sendo eles, Barcelona, Real Madrid e Juventus. A competição teria como intuito reunir as principais equipes do continente, substituindo a Champions League.

A nova reviravolta aconteceu quando o Presidente da UEFA, Aleksander Ceferin, afirmou através de uma nota, que apresentou referências formais para a decisão que colocará uma solução efetiva diante do Tribunal Provincial de Madrid. Assim, apresentou um pedido de indeferimento do juiz que dirige todo o processo. No entendimento dele, há irregularidades significativas no procedimento.
De acordo a nota, a entidade sempre se portou segundo os seus Estatutos e Regulamentos, bem como a legislação da União Europeia, a Convenção Europeia de Direitos Humanos.

Juiz espanhol dá ultimato à presidente da Uefa em caso da Superliga

O pronunciamento ainda cita que a instituição continua confiante em sua colocação e vai continuar a defendê-la.

Leia o comunicado na íntegra:

— Após o anúncio de ontem sobre o projeto denominado ‘Super League’ e as respectivas medidas de conformidade que a UEFA tomou, a UEFA reafirma a sua opinião de que sempre agiu de acordo não só com os seus Estatutos e Regulamentos, mas também com a legislação da UE, a Convenção Europeia de Direitos Humanos e a legislação suíça em relação a este projeto denominado ‘Super League’. A UEFA continua confiante na sua posição – e vai continuar a defendê-la – em todas as jurisdições relevantes.

Retorno da Superliga Europeia pode estar próximo, diz jornal

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook

A UEFA sempre agiu de boa fé ao longo dos processos pendentes no Tribunal de Madrid. Consequentemente – e apesar do fato de a UEFA não reconhecer a jurisdição do Tribunal de Madrid e acreditar firmemente que sempre agiu em total conformidade com os processos pendentes – a UEFA apresentou hoje alegações formais ao Tribunal de Madrid, evidenciando o seu cumprimento continuado das ordens.

Além disso, a UEFA entrou com um pedido de desclassificação do juiz que preside ao presente procedimento, por considerar que existem irregularidades significativas neste procedimento. De acordo com a lei espanhola – e no interesse fundamental da justiça – a UEFA espera que o juiz em questão se afaste imediatamente até que esta moção seja completa e adequadamente considerada.

Além disso, a UEFA também irá apresentar um recurso formal a um tribunal superior, o Tribunal Provincial de Madrid (Tribunal de Recurso). A UEFA continuará a tomar todas as medidas necessárias, em estrita conformidade com a legislação nacional e da UE, para defender os seus interesses e – mais importante – os dos seus membros e de todos os intervenientes no futebol.”

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top