Futebol americano

Chargers levam susto, mas vencem Bengals fora de casa

Foto: Divulgação / Los Angeles Chargers

Tiroteio com algumas balas saindo pela culatra. Esta expressão define bastante o que foi o duelo desta tarde no Paul Brown Stadium. O Los Angeles Chargers visitou o Cincinnati Bengals e venceu por 41 a 22.

O contexto deste jogo envolvia diversos matchups, como o primeiro confronto entre Justin Herbert (calouro ofensivo de 2020) e Joe Burrow (primeira escolha geral do Draft de 2020), e também um confronto entre head coaches ex-auxiliares de Sean McVay (Brandon Staley, ex-coordenador ofensivo dos Rams, e Zac Taylor, ex-técnico de quarterbacks dos Rams). Venceram o quarterback mais questionado e a melhor mente defensiva de 2020.

A partida começou com os Chargers pontuando logo na primeira campanha, com passe de Justin Herbert para o wide receiver Keenan Allen e o ponto extra mal sucedido, e com um fumble forçado e recuperado no primeiro drive ofensivo dos Bengals. Com o field goal capitalizado, os Chargers abriram a vantagem de 9 a 0 sobre os Bengals.

No drive seguinte, mais um turnover contra os Bengals: em passe de Joe Burrow para Ja’Marr Chase, o recebedor dropou e foi facilmente interceptado pelo cornerback na marcação individual. Desta vez, a capitalização foi em outro touchdown de Herbert para Allen, e o placar aumentou para 16 a 0 (maior pontuação dos Chargers em um primeiro quarto desde 2012).

Siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Após um festival de punts para inaugurar o segundo quarto, os Chargers ampliaram ainda mais a vantagem com um passe de Herbert para Jalen Guyton e uma conversão de dois pontos bem sucedida (recebida pelo próprio quarterback): Chargers 24-0 Bengals. No final do primeiro tempo, o Joe Burrow conseguiu algumas big plays e dois touchdowns, sendo um passe para o tight end Tee Higgins e uma corrida dele próprio, e um dos touchdowns originou de uma interceptação que a defesa dos Bengals forçou. Chargers 24-13 Bengals.

Na volta do intervalo, os Bengals pareciam esboçar uma reação, e chegaram a encostar no placar após um field goal e um touchdown corrido de Joe Mixon: Chargers 24-22 Bengals. Porém, com Burrow sentindo um incômodo no polegar direito, as jogadas foram limitadas a jogo terrestre e passes curtos, o que facilitou o trabalho da defesa dos Chargers (mesmo sem Joey Bosa, que saiu por lesão durante a partida), que não cedeu mais nenhuma pontuação ao ataque dos Bengals.

Para ampliar o placar e matar o jogo, os Chargers anotaram um touchdown defensivo (link: recuperação de fumble do cornerback Tevaughn Campbell), um terrestre com Austin Ekeler e um field goal já no garbage time. Placar final de 41 a 22, e Chargers igualando a campanha dos Bengals de 7 vitórias e 5 derrotas na temporada.

Números dos quarterbacks:
Justin Herbert (LAC): 26/35, 317 jardas passadas, 3 touchdowns, 1 interceptação
Joe Burrow (CIN): 24/40, 300 jardas passadas, 1 touchdown, 2 interceptações

Destaque para as duas defesas, que combinadas forçaram 3 interceptações, 8 sacks e 4 fumbles recuperados. De defesas inconstantes da última temporada, as unidades de Chargers e Bengals vêm sendo determinantes para a campanha de ambos os times em 2021, que brigam igualmente por uma vaga nos playoffs da AFC e, por que não, pelo título de suas respectivas divisões. Tarefa difícil, mas as torcidas de Chargers e Bengals podem sonhar mais, com as defesas jogando em alto nível e com seus quarterbacks do futuro dando cada vez mais esperança às franquias.

No próximo domingo (12), os Chargers recebem o New York Giants às 18:05 (horário de Brasília). No mesmo dia, com início 20 minutos mais tarde, os Bengals recebem o San Francisco 49ers, em duelos válidos pela semana 14 da temporada da NFL.

Quer ficar por dentro de tudo dos esportes americanos? Siga o Podcast Timeout no Spotify!

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top