Futebol Internacional

Chelsea aposta em retrospecto positivo recente para bater Manchester City na Liga dos Campeões

Chelsea
Foto: Javier Garcia/BPI/Shutterstock via Imago Images

Faltando poucas horas para a grande decisão da Liga dos Campeões da Europa, Manchester City e Chelsea finalizam os últimos preparativos antes de se enfrentarem pela quarta vez na temporada 2020/21. Nos primeiros encontros, é claro que o resultado final não foi tão importante quanto será o próximo: para o lado dos Citizens, vale o título inédito, que coroa um elenco já campeão, comandado por um técnico multicampeão, mas que ainda precisa de mais para ser considerado um gigante europeu. Do lado londrino, vale o bicampeonato do clube, mas o primeiro grande troféu de jogadores jovens e experientes, que começaram a temporada desacreditados.

Mesmo com todos esses elementos, seria injusto afirmar que os duelos anteriores entre as equipes tiveram pouca importância, afinal, não são chamados de Big Six à toa. Para já entrar no clima da maior competição de clubes da Europa, o Esporte News Mundo preparou um especial relembrando os principais detalhes que marcaram os confrontos entre Manchester City e Chelsea na temporada. Confira!

Passeio no Stanford Bridge

Em jogo válido pela 17ª rodada da Premier League, Pep Guardiola e Frank Lampard se encaravam em momentos distintos na temporada. Enquanto o primeiro vivia uma fase de ascensão com olhos na parte de cima da tabela, o outro começava a sofrer com pressões internas que partiam de dentro do próprio vestiário. Resultado? Vitória fácil do City, fora o baile.

Jogando um futebol muito superior em relação ao rival, os Citizens sobraram no primeiro tempo e abriram 3 a 0 no placar com gols de Gündogan, Phil Foden e Kevin De Bruyne, Já nos acréscimos, Hudson-Odoi marcou o gol de honra para os Blues, mas não salvou o time de receber uma enxurrada de críticas no dia seguinte e muito menos Frank Lampard, que seria demitido três semanas depois.

Gareth Fuller / Via Imago Images

Casa nova, vida nova

Três meses depois do primeiro encontro, os ingleses mediam forças novamente, mas, desta vez, pelas semifinais da Copa da Inglaterra, objeto de desejo pelos dois clubes que, àquela altura, já estavam mais consolidados na temporada. Líder da Premier League e cotado como favorito para levar todos os títulos nacionais, o City encarou o novo Chelsea de Thomas Thuchel, mais encorpado e competitivo, que aproveitou bem a noite pouco inspirada do time comandado por Pep Guardiola e criou as melhores chances para avançar à final da competição.

Siga o Esporte News Mundo no Twitter, Facebook e Instagram.

O marroquino Ziyech fez o único gol da partida e poderia ainda ter feito o segundo, mas não foi necessário, já que, sem Kevin De Bruyne, substituído no intervalo após sofrer uma lesão, os Citizens não tiveram forças para reagir e acabaram eliminados. O goleiro Kepa deixou o campo sem sequer sujar o uniforme.

Matt Impey Shutterstock / Via Imago Images

Hoje não, hoje não, hoje sim, hoje sim…

Era o jogo do título. Disparados na liderança, os Citizens poderiam confirmar o sétimo troféu inglês, quinto na Era Premier League, com uma vitória simples sobre o rival, mas acabaram sofrendo a virada nos acréscimos e o grito de campeão precisou ser adiado pela segunda rodada consecutiva.

Após uma falha bizarra de Christensen, Gabriel Jesus foi rápido ao servir Sterling e ajudar o City a abrir o placar, aos 43 da primeira etapa. Dois minutos depois, o atacante brasileiro foi derrubado na área e Agüero assumiu a cobrança da penalidade. Se fosse um pouco mais religioso, teria deixado a responsabilidade nas mãos, ou melhor, nos pés de Jesus, mas não. O camisa 10 do City tentou surpreender Mendy com uma cavadinha e praticamente recuou para o goleiro dos Blues.

Na segunda etapa, Ziyech, aos 17, e Marcos Alonso, aos 46, viraram o jogo para o Chelsea, que aumentava para 12 a sequência de invencibilidade nos jogos fora de casa, um novo recorde de clube europeu com a assinatura de Thomas Tuchel.

Steven Paston / Via Imago Images

Histórico do confronto

Assim como na temporada atual, o Chelsea leva a melhor sobre o City no balanço geral dos 168 jogos disputados entre as equipes contando todas as competições. Segundo o portal oGol, foram 70 vitórias dos Blues, 40 empates e 58 vitórias dos Citizens ao longo da história, com 234 gols marcados a favor do time londrino e 217 contra.

Mas daqui a pouco, os números darão lugar à emoção, ao nervosismo e à ansiedade, característicos de uma decisão de Champions League. O duelo mais aguardado entre Manchester City e Chelsea está marcado para este sábado (29), no Estádio do Dragão, em Portugal, com bola rolando às 16h. Aqui no Esporte News Mundo, você acompanha a cobertura especial de mais esse jogaço a partir das 14h30!

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top