Atlético-MG

Classificado à fase de grupos da Libertadores, Atlético-MG garante premiação mais alta e ‘respiro’ maior para atletas

Atlético-MG X Sport
Divulgação: Atlético-MG

O Atlético-MG está classificado para a fase de grupos da Libertadores 2021. Isso porque neste domingo, na Ilha do Retiro, o alvinegro venceu o Sport por 3 a 2 e contou com o tropeço do Fluminense, que empatou em 1 x 1 com o Santos. Com o resultado, a permanência do Galo no G4 do Brasileirão está garantida. 

Com 65 pontos, o Galo é o terceiro colocado. Na sequência, estão o São Paulo, com 63, que ainda joga nesta rodada, e o Fluminense, com 61. Faltando apenas uma partida para o encerramento da competição, o tricolor carioca, quinto colocado, pode chegar até os 64 pontos. 

Além da chance de conquistar a América novamente, o alvinegro tem ainda outras motivações com a classificação direta ao torneio continental: maior premiação e mais tempo de “descanso” aos atletas, fundamental para uma temporada atípica, em decorrência do coronavírus.

Entrando diretamente na fase de grupos da Libertadores, o Atlético-MG vai arrecadar pelo menos US$ 3 milhões (cerca de R$ 16 milhões na cotação atual) já que a Conmebol paga em premiação US$ 1 milhão por jogo como mandante. Se o time entrasse na fase 2 da pré-Libertadores, por exemplo, receberia US$ 500 mil (R$ 2.685.000,00), ou seja, 2,5 milhões de dólares (R$ 13.425.000,00 na cotação atual) a menos. 

Além da questão financeira, com a classificação, os jogadores terão um “respiro” maior. Isso porque os jogos da fase de grupos começarão em abril, na semana do dia 21, diferentemente dos da segunda fase, que terão início em 10 de março. Outro motivo é que o Campeonato Mineiro começa para o Galo no próximo domingo, dia 28, três dias após o término do Brasileirão. A equipe vai enfrentar a URT, de Uberlândia, às 18h15, no Mineirão. 

Para a competição, a ideia do Atlético-MG é dar oportunidade aos jovens do elenco e aos atletas que não atuaram tanto na temporada. Em entrevista ao Superesportes no início do mês, o diretor de Futebol do Galo, Rodrigo Caetano, falou sobre o assunto. 

— A ideia é essa mesmo, dar um descanso prolongado para aqueles jogadores que tiverem uma maior minutagem no ano. Se nós não dermos essa parada, eles correm um risco muito grande. Para que tenhamos uma temporada sem maiores riscos, a gente tem que destreinar esses atletas para depois colocar carga neles novamente. Esse negócio de emendar direto, a fisiologia comprova que não é a fórmula ideal.

O pessoal, seja do sub-20, que estourou idade, ou transição, é dali que a gente vai começar no campeonato estadual, mas também com jogadores do elenco profissional que não tiveram minutagem elevada. Talvez seja no Estadual que eles vão ter a condição de ter uma regularidade maior. A ideia é essa, partindo sempre de dar um descanso para quem teve uma sequência forte, com a intenção de preservá-los e depois reiniciá-los com uma carga maior que permitam eles suportarem o ano inteiro, comentou Caetano. 

Valores da Libertadores

  • Fase 1: US$ 350 mil por jogo como mandante;
  • Fase 2: US$ 500 mil por jogo como mandante;
  • Fase 3: US$ 550 mil por jogo como mandante;
  • Fase de grupos: US$ 1 milhão por jogo como mandante;
  • Oitavas de final: US$ 1,05 milhão;
  • Quartas de final: US$ 1,5 milhões;
  • Semifinais: US$ 2 milhões;
  • Vice-Campeão: US$ 6 milhões;
  • Campeão: US$ 15 milhões;

+ Marrony é o jogador do Atlético-MG com maior frquência de gols em minutos

Para saber mais sobre o futebol mineiro, siga o Esporte News Mundo no InstagramTwitter Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top