São Paulo

Clima ruim no vestiário teria colaborado para saída de Crespo

Nesta quarta-feira o São Paulo anunciou a saída de Hernán Crespo do comando técnico do Tricolor. Com isso, Rogério Ceni foi contratado e terá vínculo até o final da temporada. O anúncio se deu por meio de nota oficial, divulgada nas redes sociais do clube, às 15h54.

Os principais motivos para a demissão foram a insatisfação da diretoria com o trabalho da comissão técnica do clube, que não estava conseguindo prevenir lesões e com desempenho físico abaixo do esperado, além do desempenho em campo ser ruim, junto aos resultados.

Todavia, segundo o ENM apurou, o clima no vestiário não era dos melhores e isso colaborou para a saída do ex-atacante argentino. Crespo entrega o São Paulo na décima quarta colocação com 30 pontos.

Grande parte do elenco estaria insatisfeita com os trabalhos de Crespo e de sua comissão e não deve sentir falta dos hermanos no comando técnico do clube.

Uma das exceções é Rigoni. Exatamente uma hora depois da divulgação, o atacante e um dos principais destaques do time, postou um emoji triste em sua rede pessoal.

Rigoni foi um dos pedidos do antigo treinador Hernán Crespo para a diretoria do tricolor e foi contratado em maio deste ano. Rapidamente o argentino caiu nas graças da torcida, sendo o principal jogador do São Paulo desde que chegou, marcando 11 gols de dando cinco assistências em 29 jogos com a camisa do time paulista. É o líder de participações diretas em gols pelo Tricolor.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top