Campeonato Brasileiro

Clubes da Série A assinam documento para criar liga e organizar o Campeonato Brasileiro

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

19 dos 20 clubes que disputam a Série A de 2021 nesta terça-feira (15), no Rio de Janeiro, assinaram um documento concordando em fundar uma Liga para organizar o Campeonato Brasileiro que hoje é responsabilidade da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A informação foi divulgada pelo Ge.

Segundo a reportagem, o documento será entregue para a direção da CBF, ainda hoje (terça-feira), numa reunião na sede da entidade. A intenção das equipes é organizar o Brasileirão a partir do próximo ano já. Vale destacar que o único clube que não assinou o documento foi o Sport Recife, mas não por oposição e sim pelo fato do clube estar sem presidente, após o atual gestor renunciar o cargo.

Segundo informou a reportagem, os dirigentes dos clubes se reuniram para fechar os últimos detalhes na manhã desta terça, para depois apresentar em uma reunião com a CBF. O encontro será com o presidente interino Antônio Carlos Nunes, vice-presidentes e diretores da entidade. A reunião deve ter outros temas, mas a criação da liga é considerada prioritária pelos dirigentes dos clubes.

A criação da liga, já estava na pauta dos clubes, mas ganhou força desde que Rogério Caboclo foi afastado da presidência da CBF depois de ser revelado uma denúncia de assédio sexual contra ele. Vale lembrar que o gestor foi afastado do cargo por 30 dias.

Via rede social, o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, explicou sua posição e dos clubes

Um ponto que pode ser um empecilho, é que para a criação de uma liga, segundo o artigo 24 do estatuto da CBF, é necessário ter a aprovação da Assembleia Geral Administrativa. Basicamente, na prática, para tirar o poder das federações estaduais e passar para os clubes, é preciso ter a aprovação dessas mesmas federações estaduais.

Foto: Reprodução/Guilherme Bellintani

Para saber tudo sobre o Campeonato Brasileiro, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Instagram e Facebook.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top