Esportes olímpicos

COI quase triplica o número de atletas convocados para o Time de Refugiados nos Jogos Olímpicos

Foto: Roberto Castro/ Brasil2016

O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou nesta terça-feira (8) a lista de atletas da equipe de refugiados nos Jogos Olímpicos. Os 29 convocados para a disputa da competição em Tóquio, representa um número quase três vezes maior do que o da estreia da delegação nas Olimpíadas do Rio de Janeiro. Em 2016, eram 10 representantes do time de refugiados.

A escolha desses atletas foi uma das formas que o COI encontrou de transmitir uma mensagem de solidariedade aos mais de 80 milhões de refugiados ao redor do mundo. Após o anuncio dos convocados, o presidente da entidade, Thomas Bach, parabenizou os competidores e destacou a importância deste ato para a sociedade global.

Siga o Esporte News Mundo no TwitterInstagram e Facebook.

— Parabéns a todos. Falo em nome de todo o Movimento Olímpico quando digo que mal podemos esperar para conhecê-los pessoalmente e vê-los competir em Tóquio. Quando a Equipe Olímpica de Refugiados do COI e os atletas de comitês olímpicos nacionais de todo o mundo estiverem, reunidos em Tóquio, em 23 de julho, enviarão uma mensagem poderosa de solidariedade, resiliência e esperança ao mundo. Vocês são parte integrante de nossa comunidade olímpica e damos as boas-vindas de braços abertos — disse Bach aos atletas selecionados.

Entre os convocados está o judoca congolês Popole Misenga, que irá participar pela segunda vez dos Jogos Olímpicos. Misenga mora no Brasil e na Rio-2016 fez sua estreia na competição, além de ter sido acolhido pela delegação brasileira durante todo o evento.

+ Caio Souza brilha no Pan de Ginastica Artística e traz cinco medalhas de ouro para o Brasil

O Comitê Olímpico Internacional auxilia 55 atletas refugiados, todos com a situação reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU). Os convocados estarão presentes em 12 modalidades: atletismo, badminton, boxe, canoagem, ciclismo, judô, caratê, taekwondo, tiro, natação, levantamento de peso e wrestling.

A equipe será a segunda a desfilar na Cerimônia de Abertura do megaevento. De acordo com a tradição olímpica, os gregos – fundadores dos Jogos, na Antiguidade – serão os primeiros a entrar no Estádio Nacional. O time de refugiados vai competir sob a bandeira do COI e vão escutar o hino olímpico, caso sejam campeões.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top