Campeonatos

Com emoção, Flamengo vence o Palmeiras nos pênaltis e conquista o bicampeonato inédito da Supercopa do Brasil

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Os times com maior poderio financeiro e, consequentemente, melhores elencos do cenário nacional fizeram um duelo à altura pela Supercopa do Brasil 2021 (decisão entre o campeão brasileiro e o da Copa do Brasil do ano passado), no Mané Garrincha, em Brasília. A partida colocou à prova os estilos de jogo, mas somente um conseguiu se sair melhor. No tempo regulamentar, Flamengo e Palmeiras empataram por 2 a 2, com gols de Gabigol e Arrascaeta para os rubro-negros e Rapahel Veiga, duas vezes para o alviverde. Na disputa por pênaltis, a equipe carioca venceu por 6 a 5 garantiu o bicampeonato inédito da competição. Quem pode ser considerado o melhor time do Brasil?

O campeão da Supercopa terá direito a R$ 5 milhões de premiação da CBF. O vice, por sua vez, ficará com R$ 2 milhões. Apesar de parecer pequena, essa diferença de R$ 3 milhões não pode ser desvalorizada, ainda mais em um contexto de pandemia da Covid-19 e perda de diversas fontes de receita.

RELÂMPAGO
Nem o palmeirense mais otimista esperava um início tão bom. Com um minuto de jogo, o Verdão balançou a rede. O goleiro Diego Alves deu um chutão após um recuo de bola, Felipe Melo conseguiu a recuperação em cabeçada e encontrou Raphael Veiga, que faz uma grande jogada individual, limpou a marcação de Arão e marcou um bonito gol. A proposta de um jogo reativo, de contra-ataque, foi acionada rapidamente.

GABIGOL NÃO TEM PENA

O Palmeiras é a maior vítima na carreira de Gabigol. O camisa 9, mais uma vez, marcou diante do time paulista. Após chute de Filipe Luís na trave, o centroavante foi oportunista e empurrou para rede. Agora, ele soma 11 gols marcados. Desses gols, seis foram pelo Santos em 16 jogos disputados. Já pelo Fla, clube que defende desde 2019, são cinco gols em quatro partidas.

COM SOTAQUE

Ao final do primeiro tempo, o Flamengo conseguiu a virada. Com a categoria, o uruguaio Arrascaeta cortou para o meio, olhou duas vezes para Weverton e, como se estivesse jogando com a mão, colocou a bola no canto, para alegria dos torcedores. Antes disso, o Palmeiras havia perdido o técnico Abel Ferreira, que foi expulso por muita reclamação. Apesar disso, os times foram transparentes em seus estilos de jogo.

PROPOSTAS SE INVERTEM

Na volta para a segunda etapa, os estilos de jogo mudaram – muito por conta do resultado. O Palmeiras foi mais agressivo e construiu chances. Com a insistência, o Alviverde conseguiu arrancar o empate. Rony é lançado na área, é puxado por Rodrigo Caio, caiu e a arbitragem marca o pênalti. Raphael Veiga foi o escolhido e balançou a rede. O Flamengo, por sua vez, muito recuado, criou bem menos chances do que no primeiro tempo. A melhor oportunidade foi Vitinho no fim da etapa final.

GOLEIROS BRILHAM

O Flamengo levou a melhor sobre o Palmeiras na decisão e venceu por 6 a 5. Pelo Palmeiras, Raphel Veiga, Gustavo Gómez, Gustavo Scarpa, Viña, Gabriel Veron fizeram os gols. Luan, Danilo, Gabriel Menino e Mayke erraram. Pelo Flamengo, Arrascaeta, Vitinho, Gabigol, João Gomes, Michael e Rodrigo Caio marcaram. Filipe Luís, Matheuzinho e Pepê erraram.

INÉDITO

Com o bi da Supercopa da Brasil, o Flamengo consegue feito inédito neste domingo. A competição só teve três edições até o momento e foi conquistada por três clubes diferentes. Em 1990, o Grêmio levou a melhor contra o Vasco e se sagrou o primeiro campeão. No ano seguinte, foi a vez do Corinthians derrotar o Flamengo por 1 a 0, no Morumbi, e ficar com o título. Após 29 anos sem ser disputada, a Supercopa do Brasil voltou no ano passado e foi disputada entre Flamengo e Athletico-PR. Ainda sob o comando de Jorge Jesus, o clube carioca dominou o adversário e venceu por 3 a 0, com gols de Bruno Henrique, Gabigol e Arrascaeta.

DESAFIOS

Os times agora pensam e planejam fazer mais uma temporada consistente e que podem novamente colocar questionamentos sobre os futuros embates. O foco será a Copa Libertadores e o Campeonato Brasileiro. Os dois buscam a hegemonia dentro do cenário nacional e essa disputa está longe de acabar.

DUELO DE ANOS

Nos últimos anos, os clubes se destacaram como dois dos mais fortes de todo o país. De 2015 para cá, o Palmeiras venceu a Copa do Brasil (2015 e 2020) e o Brasileirão (2016 e 2018) em duas oportunidades cada, além de conquistar a Conmebol Libertadores em 2020. Já o Flamengo, além da Copa do Brasil vencida em 2013, embalou uma sequência de títulos nas últimas duas temporadas, que incluem: o bicampeonato do Brasileirão (2019 e 2020), a Conmebol Libertadores (2019), a Recopa Sul-Americana (2020) e a Supercopa do Brasil (2020).

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top