Guarani

Com mais baixos do que altos, Catalá completa um mês à frente do Guarani

Catalá completa um mês à frente do Guarani com aproveitamento inferior a 40% | Crédito: David Oliveira / Guarani FC
— Continua depois da publicidade —

Já pressionado, Ricardo Catalá completa um mês à frente do comando do Guarani nesta quarta-feira.

Treinador foi anunciado para substituir Thiago Carpini em 30 de agosto e soma seis jogos pelo Bugre na Série B do Campeonato Brasileiro: uma vitória, quatro empates e uma derrota.

LEIA MAIS: Após empate, Ricardo Catalá despista sobre pressão no Guarani: ‘Me preocupa zero’

Com profissional, time campineiro tem 38,8% dos pontos disputados na segunda divisão nacional e ainda segue na luta contra a zona de rebaixamento.

Nesta era, Alviverde superou o Operário (2-1), mas foi batido pelo Confiança (1-0), além de quatro igualdades com Oeste (1-1), Brasil de Pelotas (0-0), Figueirense (2-2) e Sampaio Corrêa (1-1).

Em 30 dias, comandante, contudo, ainda não conseguiu impor a sua filosofia de jogo ao elenco, que amarga mais uma rodada entre os quatro piores do torneio.

Outra estatística negativa, também confirmada com Catalá, é a dificuldade de se vencer dentro do Brinco de Ouro da Princesa – em três jogos até aqui, são três igualdades.

E AGORA?

Com novo tropeço em Campinas, o Guarani retorna à zona de rebaixamento, graças às vitórias de Botafogo-SP e CSA e ocupa, provisoriamente, o 17º lugar, com dez pontos.

O time campineiro volta a campo no próximo sábado, quando visita o América-MG, a partir das 11h, na Arena Independência, em Belo Horizonte.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

As últimas

To Top