Botafogo

Com missão de reestruturar e profissionalizar o departamento, novo diretor de futebol, Eduardo Freeland é apresentado pelo Botafogo

Foto: Divulgação/Botafogo

O Botafogo apresentou nesta tarde, 26, seu novo diretor de futebol, Eduardo Freeland, em vídeo postado na “Botafogo TV”. O novo homem forte de futebol do alvinegro entende os primeiros momentos de trabalho como essenciais para avaliar a situação do clube da forma mais profunda possível. Com objetivo de encontrar a melhor maneira de lidar com as dificuldades.

Freeland já havia trabalhado nas categorias de base do Botafogo, e, recentemente, estava no Flamengo, de onde saiu para acertar com o glorioso. Segundo ele, os motivos para a troca de clube foram a vontade de reestruturar uma instituição do tamanho do alvinegro carioca, e a confiança no trabalho do presidente, Durcésio Mello.

– Participar da reestruturação de um clube como o Botafogo é algo muito sedutor. E talvez pelo tempo que eu fiquei aqui na base, conhecendo os profissionais que tem aqui, que são extremamente capacitados, entendi que era um bom momento para o clube realizar uma transição para um futebol mais profissional.

A reformulação do departamento de futebol passa diretamente por mudanças no elenco para a próxima temporada. Além da permanência ou não de dois nomes muito contestados tanto pela torcida, como internamente; o técnico, Eduardo Barroca, e o gerente de futebol, Túlio Lustosa. No entanto, Freeland afirma que nenhuma decisão foi tomada até o momento.

– Nossa intenção é conversar com o Barroca, mas fundamentalmente avaliar o contexto, para que em cima disso, possamos tomar a melhor decisão. Sempre pensando o melhor para o Botafogo. Avaliações serão feitas, mas ninguém está garantido e ninguém está fora, por enquanto.

Outros tópicos abordados

Reformulação do elenco para a próxima temporada

– Nossa intenção é correr contra o tempo, mas, acima de tudo, ter critérios muito claros para tomar uma decisão. Precisamos avaliar, não dá para tomar uma decisão no primeiro ou segundo dia de trabalho. Temos que ser muito atentos ao que pode ser determinante para tomarmos uma decisão, então, o que vamos buscar, no tempo mais curto possível, mas minimizando erros, é começar a pensar numa montagem de elenco e um corpo funcional para a temporada 2021.

Perfil de contratações

– Teremos que ser responsáveis, isso significa buscar no mercado o melhor custo-benefício, além de potencializar os atletas de base. Mas sempre com um olhar responsável para as nossas atitudes, principalmente pensando em um projeto de médio a longo prazo, a gente entende o quanto a torcida precisa ter confiança na equipe, e isso será feito gradativamente, mas com muita responsabilidade.

Permanência de atletas com salários altos

– Tenho uma análise só de quem estava fora, até ontem eu estava em outro clube, acompanhando bastante, mas já sabemos de algumas situações que precisam ser solucionadas mais rapidamente. Tanto o caso do Kalou quanto o do Gatito vão entrar em um diagnóstico, e, aí sim, vamos conversar com todas as partes para tomar a melhor decisão para todos envolvidos no projeto.

– Utilização de atletas da base

As portas do profissional para a base estarão sempre abertas, eu venho de lá e sei a importância dessa integração. Precisamos ser assertivos na avaliação desses atletas que estão subindo, ou que entendemos que reúnem capacidade para performar no profissional, a gente entendendo que alcançaram esse nível, naturalmente eles terão essas oportunidades. E esperamos que possam agradar a torcida e a todos nós.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top