Eurocopa

Com muita emoção e oito gols, Espanha bate a Croácia na prorrogação e avança na Euro 2020

PETTER ARVIDSON via Imago Images

Em Copenhagen, Espanha e Croácia se enfrentaram pelas oitavas de final da Euro 2020 em partida de oito gols e muita emoção. Com ambições e cobranças diferentes na competição, as duas seleções acabaram entregando uma partida com muitos momentos distintos e bom nível de jogo, apesar de muitos erros defensivos. De início, Luís Henrique optou por manter Eric Garcia na zaga junto a Laporte e sacou Gerard Moreno do time, para o retorno de Ferran Torres. Já o treinador Croata, Vlatko Dalic, não pode contar com Ivan Perisic – que testou positivo para o Covid-19 – e apostou no jovem Nikola Vlasic.

O cenário do jogo começou dentro do esperado, com a Espanha controlando a posse de bola, tendo em Busquets uma certeza para encontrar Pedri na entrelinha rival e podendo a partir disso, trabalhar seu jogo de toques curtos e movimentação. Essa ideia funcionava muito bem e a equipe mandava na partida, quando Pedri recuou bola para Unai Simon da intermediaria e o goleiro do Athletic Bilbao deixou a bola passar na tentativa de domínio, protagonizando um dos lances mais bizarros da Eurocopa e permitindo a Croácia a vantagem no marcador.

Se com o 0 a 0 a Croácia estava mais do que confortável em defender atrás da linha do meio-campo e não encontrava meios para superar o perde e pressiona da Espanha, com a vantagem no placar, o cenário apenas se intensificou. Contudo, mesmo defendendo com muitos homens no próprio campo, a Espanha continuava encontrando meios para trocar passes com velocidade e criar chances de gol. Aos 38 minutos, Pablo Sarabia empatou a partida.

No retorno para o segundo tempo, a Espanha não perdeu tempo, apertou o ritmo e antes dos 25 minutos da etapa complementar, já vencia por 3 a 1. Primeiro, Ferran Torres chegou ao fundo e cruzou na medida para Azpilicueta atacar o espaço e testar para o fundo da rede. Depois, foi a vez do próprio Torres marcou o seu e praticamente assegurar a classificação da Espanha. Sem outra opção, Dalic colocou peças descansadas em campo e partiu para o ataque, mas pouca coisa mudava, mesmo com a Croácia sendo mais agressiva.

Quando já faltavam menos do que 5 minutos para o fim do tempo de jogo, Orsic e Modric começaram a assumir o controle do jogo. Primeiro, Modric se desgarrou pela direita, conseguiu deixar a marcação pelo caminho e cruzou para a pequena área. Depois de muito bate e rebate, Orsic finalizou para o gol e Simon até conseguiu realizar a defesa, mas a bola já tinha ultrapassado a linha. O gol deu uma injeção de confiança a Croácia, que se lançou com tudo em busca do empate e conseguiu. Novamente com Modric como protagonista, com o passe que iniciou toda a jogada e coube a Orsic levantar a bola para área, onde Pasalic fez o que sabe, atacou o espaço como se estivesse numa partida da Atalanta e testou para o fundo da rede.

Nesse momento, faltavam pouco mais de um minuto para o fim da partida e ainda assim o goleiro Unai Simon ainda precisou realizar grande defesa. Ele, que teve uma falha tão feia no começo do jogo, conseguiu ter resiliência para se recuperar na partida e salvar sua seleção de sofrer a virada. O começo da prorrogação foi todo da Croácia, mas o gol não saiu, o cansaço bateu muito forte e a Espanha tirou proveito disso. Primeiro Dani Olmo encontrou Morata no comando do ataque e o atacante da Juventus, dominou, trouxe para a canhota e mandou pra rede, num belo gol. Depois Morata abriu para Dani Olmo na ponta direita e o meia do Leipzig cruzou na medida para Oyarzabal definir o placar.

Depois do quinto gol da Espanha, a Croácia ainda teve uma grande chance com Budimir, mas o goleiro Simon fez outra bela defesa e o esgotamento físico não permitiu muita coisa a mais aos croatas. Modric saiu, completamente desgastado fisicamente e a partida se encerrou. Com muita emoção e uma dose extra de cansaço, a Espanha confirmou o seu favoritismo e garantiu uma vaga nas quartas de final, onde espera França ou Suíça como adversários.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado.

As últimas

To Top