Ponte Preta

Com salários atrasados, jogadores da Ponte Preta adotam ‘lei do silêncio’

Insatisfeitos, jogadores da Ponte Preta adota lei do silêncio por salários atrasados | Crédito: Álvaro Júnior / AA Ponte Preta

Em meio à crise financeira no Moisés Lucarelli, o elenco da Ponte Preta decidiu suspender entrevistas à imprensa nesta reta final da Série B do Campeonato Brasileiro. Os jogadores já amargam três meses de direito de imagem e premiações por vitórias junto à Macaca.

LEIA MAIS: Alex Brasil nega queda de rendimento da Ponte Preta: ‘Isso não existe’

A decisão foi confirmada pelos profissionais nesta quinta-feira, depois de reunião com Alex Brasil, executivo de futebol, na reapresentação, no período da manhã, no CT do Jardim Eulina.

A medida é por tempo indeterminado e, portanto, sem prazo para restabelecimento das coletivas.

“Foi uma conversa minha com eles. É uma conversa como eu costumo ter as minhas reuniões com a direção e a minha reunião com a direção. Eu já tive uma reunião com a torcida também. Isso faz parte do meu trabalho. Hoje, eu tive a oportunidade de estar com todo o elenco, eu com o elenco apenas. Foi um saldo positivo. Não foi prometido nada como foi relatado na matéria”, explicou Brasil, em coletiva.

“Não foi feita nenhum tipo de proposta, mas um papo aberto e como eu gosto de tratar as coisas. Eu senti muita vontade desses atletas de subir a Ponte Preta. Isso eu posso afirmar para todo torcedor. Eles estão comprometidos com a instituição. Isso eu cobro bastante. Isso é importante. Eles sabem das cinco decisões que nós temos. É deixar claro que nada desses problemas vieram interferir no rendimento da equipe. Esse grupo é muito bom, trabalha muito e tem objetivo ainda dentro da competição”, arrematou.

INDÍCIOS

Os atletas, que também só receberam uma das dez parcelas combinadas a partir da redução salarial de 25% em meio à pandemia de Covid-19, já não se pronunciaram no intervalo do Dérbi 198, na última terça-feira, quando venciam por 1 a 0 e desceram diretamente para os vestiários.

De acordo com o que foi passado pelo clube, o silêncio adotado internamente também tem relação com o foco exclusivo nos últimos cinco jogos da Série B do Campeonato Brasileiro.

Alvinegra, em sétimo lugar com 47 pontos, precisa de 100% de aproveitamento para ter chances reais de acesso no fim de janeiro.

TABELA

Com chance de G4 cada vez mais improvável, a Ponte Preta volta a campo pela Série B do Campeonato Brasileiro na segunda-feira, 11 de janeiro, diante do Cuiabá, no Estádio Moisés Lucarelli, às 17h30.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top