Campeonato Catarinense

Com vantagem em mãos, Chapecoense decide o Catarinense contra o Brusque

Foto: Márcio CunhalACF

Chapecoense e Brusque decidem o Campeonato Catarinense nesse domingo (13), às 16h, no Estádio Augusto Bauer. Após vencer o Brusque por 2 a 0 no jogo de ida, na última quarta-feira, o Verdão do Oeste chega com vantagem para a partida decisiva.

Em caso de vitória, empate ou derrota por um gol de diferença a Chapecoense se torna a campeã do Campeonato Catarinense 2020. Entretanto, se o Brusque vencer por dois gols de diferença, a decisão vai para os pênaltis. Caso o Quadricolor vença com saldo superior a dois gols, é campeão direto.

JOGO DE IDA

O primeiro confronto da final foi equilibrado, os dois times apostaram principalmente em bolas aéreas para levar perigo ao gol adversário. O Brusque optou pela maior posse de bola e a marcação forte, a fim de bloquear o avanço do sistema ofensivo do Verdão. Do outro lado, a Chape explorava os erros do quadricolor, que nas investidas abria espaço para o meio de campo do time, comandado por Umberto Louzer, trabalhar.

Contudo, os dois zagueiros da Chape mostraram mais uma vez a importância do sistema defensivo do Verdão. Além de interceptar jogadas aéreas do quadricolor, os dois zagueiros foram responsáveis pelos gols da vitória. Luiz Otávio marcou com um chute forte de esquerda, já Joílson de cabeça ampliou o marcador. Os dois gols nasceram de batidas de falta.

DEFESA SÓLIDA

A Chape deve entrar em campo com a mesma estratégia das últimas partidas da Série B e do Catarinense. A marcação fechada, a organização em campo e a aposta em jogadas aéreas são os pontos fortes da equipe comandada por Umberto Louzer.

O maior destaque dentro do Verdão hoje é o seu sistema defensivo. Na Série B, a Chape é a defesa menos vazada com apenas dois gols. O goleiro João Ricardo e os zagueiros Joílson e Luiz Otávio exercem papéis fundamentais nos resultados obtidos. Após a partida, Joílson se mostrou feliz mas reforçou que a Chape chega para o jogo com os pés no chão.

-Momento muito especial que estamos vivendo. Tudo vem dando certo e o nosso trabalho diário vem sendo recompensado com os resultados positivos (…) Conquistamos um ótimo resultado no primeiro jogo, que nos dá uma boa vantagem, mas não garante nada. Ainda temos mais 90 minutos pela frente e todo cuidado é pouco. É manter o foco e a humildade para ir lá na casa deles e trazer esse título”, afirmou o camisa 33, Joílson.

Joílson comemora o gol diante do Brusque, no jogo de ida da final do Campeonato Catarinense. Foto: Márcio Cunha|ACF
ESCALAÇÃO DO VERDÃO

Diferente das últimas partidas do campeonato nacional, onde jogadores foram suspensos ou saíram lesionados, Louzer terá todos os jogadores titulares a disposição. A Chape não sofreu nenhuma baixa por lesão nem por suspensão nessa reta final. Sendo assim, a tendência é que o técnico escale o mesmo time que iniciou a primeira partida, aproveitando o entrosamento e o bom rendimento apresentado.

Provável escalação: João Ricardo; Matheus Ribeiro, Joílson, Luiz Otávio e Alan Ruschel; Denner, Willian Oliveira, Anderson leite; Aylon, Anselmo Ramon e Paulinho Mocccelin.

Principais desfalques: Ezequiel (lesão), Guedes (lesão na panturrilha direita), Lucas Tocantins (lesão na coxa direita) e Roberto (ruptura do ligamento colateral medial). Os jogadores Perotti, Rafael Santos, Thiago Ribeiro e Evandro não estão inscritos na competição.

EM BUSCA DO RESULTADO

O quadricolor volta a campo tentando corrigir os erros cometidos. De olho na vitória o Brusque deverá iniciar a partida novamente propondo o jogo. Porém, diferente do jogo de ida, onde não encontrava espaço para as finalizações e foi pouco criativo o Marreco terá que correr atrás do prejuízo e se arriscar para chegar à área adversária e furar a zaga alta da Chape. 

Porém, diferente da Chape que têm todos os jogadores a disposição, o Brusque entra em campo sem o atacante Marco Antônio, afastado após tomar o terceiro cartão amarelo. O atacante Edu, artilheiro do Brusque no campeonato desfalcará novamente por conta da cirurgia no joelho direito. Contudo, o técnico Jerson Testoni poderá contar novamente com o lateral-esquerdo Airton, que estava suspenso e com o meia Gustavo Henrique, recuperado de lesão.

TORCIDA NO TREINO

A torcida do Brusque compareceu ao último treino realizado pela equipe no sábado. Como forma de demonstrar apoio, torcedores estiveram presentes na arquibancada com faixas e gritos de incentivo, contrariando o artigo 3º da Portaria SES Nº 466, de 6 de julho. Assinada pelo Secretário da Saúde de Santa Catarina, o decreto garante que:

– É proibida a permanência e a circulação de torcedores nas áreas externas ou contíguas aos estádios de futebol, centros de treinamentos e hotéis que hospedem as equipes, bem como no trajeto utilizados pelas equipes em seus deslocamentos. Fica definido que as áreas externas deverão estar vazias. Sugere-se sinalização e, se possível, barreiras físicas para facilitar o entendimento da necessidade da ausência total e completa de público no local, principalmente nos arredores dos estádios.

ARBITRAGEM

Rodrigo D’Alonso Ferreira será o árbitro da partida. Rodrigo integra o quadro de árbitro da Federação Catarinense de Futebol (FCF) desde 2010 e em 2020 já atuou em nove partidas da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), sendo cinco como árbitro e quatro como VAR. 

Johnny Barros de Oliveira e Eder Alexandre serão os auxiliares. O quarto árbitro será Fernando Henrique de Medeiros Miranda.

PARA SABER TUDO SOBRE OS TIMES DE SANTA CATARINA, SIGA O ESPORTE NEWS MUNDO NO TWITTERINSTAGRAM FACEBOOK.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top