Grêmio

Confira as mudanças que o Grêmio teve de um turno para o outro

Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

O Grêmio estreou no segundo turno com o pé direito. Na Arena, venceu o Ceará pelo placar de 2 a 0, passo importante para sair da luta contra o rebaixamento. Após vencer apenas quatro partidas, ter quatro empates e perder nove vezes, o tricolor estreou no segundo turno com várias mudanças. Tanto dentro de campo, como na parte técnica.

Na estreia no campeonato, o Grêmio entrou desfalcado devido ao Covid-19, começando o campeonato perdendo por 3 a 2. A escalação naquela partida foi a seguinte: Brenno; Vanderson, Geromel, Ruan, Diogo Barbosa; Thiago Santos, Lucas Silva, Matheus Henrique; Leo Pereira, Ricardinho e Leo Chú. O técnico era Tiago Nunes.

Mesmo desfalcado, o time atual mudou muito. Veja abaixo as mudanças que o Grêmio fez no seu elenco:

De goleiros, Paulo Victor mudou de time. Após ser muitas vezes criticado pela torcida do Grêmio, e perdendo espaço, foi negociado com o Marítimo de Portugal. Com a instabilidade do citado goleiro, Brenno assumiu a titularidade, onde chamou atenção da CBF, sendo convocado para as Olimpíadas, onde foi campeão. No tempo em que ficou convocado, Gabriel Chapecó substituiu o goleiro à altura, sendo atualmente o titular do time.

Nas laterais, o Grêmio demonstrou uma crise na lateral direita. Nem Cortez, nem Diogo Barbosa assumiram a titularidade do tricolor, tornando Rafinha o novo lateral esquerdo do time. Guilherme Guedes sofreu com as lesões, mas atuou em partida contra o Vitória na Copa do Brasil. Já Victor Ferraz havia sido “arquivado”.

Na zaga, a lendária dupla Geromel e Kannemann não tiveram muitas oportunidades juntos. Na maioria das vezes, quem atuava era Rodrigues ou Ruan, e às vezes, Paulo Miranda. Ruan manteve as boas atuações, tanto que foi vendido para o Sassuolo da Itália, mas ficará emprestado para o Grêmio até o fim da temporada. Além disso, a dupla Geromel e Kannemann sofrem com as lesões.

Já no meio campo, mais uma venda para o Sassuolo. Matheus Henrique, após ser campeão do ouro nas Olimpíadas, viajou diretamente para a Itália, onde foi anunciado pelo time. Para o seu lugar, o Grêmio trouxe o paraguaio Matías Villasanti, atual camisa 21 do time. Além da saída de Matheus, Maicon foi outro que deixou o clube, mas através de uma rescisão contratual. Jean Pyerre acabou perdendo espaço, onde foi contratado o colombiano Campaz, atual camisa 7.

No ataque, também aconteceu uma nova contratação. Miguel Borja veio do Palmeiras para solucionar o problema da falta de gols do tricolor, assumindo a titularidade. Também aconteceram várias saídas, como a de Ricardinho (Marítimo-POR), Léo Chú (Seattle Sounders-EUA) e Gui Azevedo (Coritiba).

A parte técnica também foi alterada. Após os péssimos resultados, Tiago Nunes foi demitido. Thiago Gomes, interino, assumiu o time temporariamente, até a contratação de Felipão, que voltou com a meta de salvar o Grêmio da degola.

Assim, o atual time titular é formado por: Gabriel Chapecó; Vanderson, Ruan (Geromel), Kannemann (Rodrigues), Rafinha; Thiago Santos, Villasanti, Douglas Costa, Campaz, Ferreira; Borja. Técnico: Felipão.

Click to comment

Comente esta reportagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

As últimas

To Top